Podcasts de história

Torre Cajon, Hovenweep

Torre Cajon, Hovenweep


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.


Mistérios modernos: as torres pré-históricas do Monumento Nacional Hovenweep

Na fronteira entre Colorado e Utah estão algumas das ruínas mais antigas e notáveis ​​da América do Norte.

As torres do Monumento Nacional Hovenweep existem há mais de 700 anos, mas sabemos muito pouco sobre elas.

Tropeçando em um mistério
Os primeiros relatos históricos das estruturas abandonadas de Hovenweep datam de 1854, quando foram descobertas por W.D. Huntington, o líder de uma expedição Mórmon ao sudeste de Utah. Os guias Ute de Huntington já conheciam a área, mas consideraram-na assombrada e alertaram a expedição para se manter afastada. Como acontece com muitos visitantes até hoje, o mistério das torres mostrou-se poderoso demais para resistir, e a notícia de sua existência se espalhou rapidamente.

O nome "Hovenweep" vem da palavra Ute / Paiute que significa "vale deserto". Temendo que o site fosse perdido para vandalismo e roubo, J.W. Fewkes do Smithsonian Institution pesquisou as estruturas em 1917 e recomendou que fossem protegidas. O presidente Warren G. Harding dedicou o Monumento Nacional Hovenweep em 2 de março de 1923.

Desvendando o passado do monumento
Nós sabemos um pouco sobre as pessoas que construíram as Torres Hovenweep, mas muito de sua história permanece desconhecida. As torres foram construídas por ancestrais puebloans que habitaram a região entre cerca de 500 DC e 1300 DC. Os ancestrais Puebloans eram agricultores que cultivavam a terra, criaram terraços nas encostas e formaram bacias hidrográficas para reter água. Acredita-se que eles construíram as torres em algum momento entre os anos 1200 e 1300, mas o uso das estruturas não é claro.

As torres e outras estruturas de tijolos restantes em Hovenweep exibem uma habilidade surpreendente e destreza arquitetônica. A alvenaria foi projetada com beleza e habilidade, permitindo que as torres permanecessem nas pedras irregulares do solo do deserto por mais de 700 anos. Algumas torres são quadradas, enquanto outras são redondas ou em forma de D. Os arqueólogos especulam que eles podem ter sido usados ​​para armazenamento, defesa, observação celestial ou como casas e edifícios civis.

Por razões desconhecidas - talvez seca, escassez de alimentos ou guerra - os ancestrais Puebloans abandonaram a área por volta do final do século XIII. Eles migraram para o sul, para o Vale do Rio Grande no Novo México e a Bacia do Rio Little Colorado no Arizona, onde muitos de seus descendentes (os povos Pueblo, Zuni e Hopi) ainda residem.

Visitando Hovenweep
As torres e outras estruturas do Monumento Nacional de Hovenweep podem ser vistas pelo público. A maioria está localizada perto do centro de visitantes e uma série de estradas e trilhas levam a várias estruturas antigas em todo o monumento. As trilhas cobrem terrenos planos e fáceis, mas os caminhantes devem vir preparados com protetor solar e bastante água, especialmente durante os meses quentes de verão. Palestras lideradas por guardas florestais, passeios e programas interpretativos estão disponíveis da primavera ao outono.

O Monumento Nacional de Hovenweep é um destino popular para a fotografia, não apenas por causa das torres, mas também por sua vibrante paisagem desértica e rica vida vegetal e animal. O acampamento está disponível por ordem de chegada. Você pode escolher entre mais de 30 locais para barracas e trailers com mesas de piquenique, anéis de fogo, estruturas de sombra e acesso a banheiros modernos. A poluição luminosa é quase inexistente em Hovenweep, o que lhe confere um dos céus noturnos mais escuros do país - é um lugar perfeito para observar as estrelas.

O Hovenweep National Monument é um dos mais de 400 parques nacionais protegidos pelo National Park Service. É o lar de um mistério moderno que resistiu ao teste do tempo e continua a capturar a imaginação de visitantes de todo o país.

Confira o Guia de Visitantes do Monumento Nacional de Hovenweep para obter detalhes sobre como visitar este lugar único. E para obter mais informações sobre outros parques nacionais fora do caminho conhecido, baixe sua cópia GRATUITA do Guia do Proprietário "The Places Nobody Knows"!

Créditos das fotos: imagens NPS cortesia de Andrew Kuhn e Jacob W. Frank


Arte rupestre: um tributo à bela e ranger Chris Nickel de Hovenweep

Quando pensamos em arte rupestre, geralmente pensamos nos intrincados, evocativos e misteriosos petróglifos e pictogramas ancestrais de Puebloan. Existem vários bons exemplos de cada tipo em Hovenweep.

Na unidade Cajon do Monumento Nacional, há um painel de pictogramas, pinturas nas rochas, em uma alcova abaixo da borda do cânion.

Os petróglifos na Unidade Holly de Hovenweep são particularmente únicos. Eles estão gravados em uma parede sob a saliência de uma pedra quebrada na encosta do cânion. Existem três símbolos do sol compostos de numerosas espirais e círculos concêntricos. Ao nascer do sol e em torno do solstício de verão, uma adaga de luz brilha através de uma abertura estreita formada pelas bordas superiores de duas rochas adicionais e passa pelos petróglifos e, em sua forma mais intensa, conecta os centros da espiral e os círculos concêntricos que são vários pés separados. O Holly Solstice Panel é um dos vários recursos do calendário encontrados em Hovenweep.

Estou convencido de que as estruturas ancestrais de Puebloan de Hovenweep & # 8217 devem ser consideradas arte rupestre, assim como os pictogramas e pinturas rupestres. A habilidade excepcional é claramente demonstrada na formação de rochas e estruturas. Quando alguém olha de perto para o trabalho na rocha em qualquer uma das torres ou outros edifícios em Hovenweep, é fácil ver a forma como as rochas de arenito foram bicadas e modeladas, em muitos casos parecendo mais tijolos fabricados do que pedras nativas.

Uma das torres da unidade sagrada do Monumento Nacional Hovenweep é quadrada, mas os cantos são arredondados. Mais uma vez, a evidência de que a rocha foi cuidadosamente trabalhada é clara e a natureza muito detalhada e exata das técnicas de construção ancestrais de Puebloans & # 8217 são aparentes. Redondas, quadradas ou de alguma outra forma, as torres de Hovenweep são um testemunho da experiência de seus construtores.

A grande maioria das estruturas Hovenweep restantes são construídas nas bordas do cânion, sobre a base sólida que a rocha fornece. Várias das torres são construídas sobre rochas que ficam no fundo do desfiladeiro ou nas encostas de taludes. Talvez a mais original seja uma torre redonda no local do Cajon, construída sobre, ao redor e incorporando totalmente três pedras no fundo do cânion. Essa construção, para mim, indica um conhecimento íntimo do terreno, das pedras e de técnicas de construção muito sofisticadas.

Torre Redonda Incorporando Pedregulhos em Cajon

Um edifício que faz uso quase caprichoso de uma pedra na encosta de um desfiladeiro é a Eroded Boulder House no Little Ruin Canyon. Parece claro que os ancestrais Puebloans tinham uma estética arquitetônica. As torres e outras estruturas de Hovenweep são, de fato, outra forma de arte rupestre.

Casa de pedra erodida, Little Ruin Canyon

No entanto, mais um conjunto de mudanças na terra criada pelos ancestrais Puebloans em Hovenweep contém beleza e intriga para mim. Quando criados pela primeira vez, eles eram puramente funcionais. Com o passar dos séculos, eles assumiram, para mim, a qualidade da arte. No sítio da Ferradura, existe um "Passo de Moqui" esculpido na rocha, uma ajuda simples para facilitar a escalada do cânion.

Moqui passo na ferradura

Tanto em Little Ruin Canyon quanto em Cajon, há depressões na rocha usadas para moer milho e outras sementes, bem como para afiar ferramentas. Essas esculturas na rocha, como peças de arte, revelam algo de seus criadores.

Depressões opressivas em Cajon

Em meus quase três meses em Hovenweep, descobri uma grande beleza nas rochas. Como a "arte rupestre" deixada pelos ancestrais Puebloan, existe também a "arte" geológica da Natureza. A camada superior de arenito Dakota cria uma superfície suavemente ondulada. Em seus buracos e curvas é fácil visualizar sua origem, depositando-se no fundo de um mar raso.

Dakota Sandstone

Abaixo da camada superficial de arenito está a única outra formação rochosa em Hovenweep, a Formação Burro Canyon. Esta é principalmente uma rocha conglomerada, depositada como sedimento de fundo de rio. Ao ver a variedade de seixos cimentados em camadas discerníveis, é fácil visualizar aquele rio rochoso do Cretáceo.

Conglomerado Burro Canyon, Little Ruin Canyon

Conglomerado Burro Canyon em Cutthroat

No ponto imediatamente abaixo do arenito, existem alguns depósitos de xisto que foram depositados em depósitos lamacentos quando o rio encheu e se tornou um ambiente pantanoso.

Burro Canyon Shale em Horseshoe

Nós marcamos as trilhas aqui em Hovenweep com marcos (pilhas de pedras) ou bordas rochosas. Isso é crítico para a localização do visitante e para a proteção de recursos. Em particular, trabalhamos para proteger a crosta do solo cryptobiotoc única que é particularmente robusta em Hovenweep. A crosta biológica do solo ou "vida oculta" é uma relação simbiótica entre fungos, musgo, líquenes, cianobactérias e o próprio solo mineral. A crosta nodosa de preto a marrom retarda a erosão, disponibiliza nitrogênio e carbono para as plantas e ajuda a reter a umidade preciosa. Também cresce muito, muito lentamente. Um passo errado pode desfazer décadas de trabalho biológico. Estamos atentos para manter os visitantes na trilha para proteger a crosta criptobiótica do solo, bem como os outros recursos naturais e culturais preservados em Hovenweep.

Borda da trilha protegendo a crosta do solo

Em alguns lugares, as bordas das rochas têm um apelo artístico e estético próprio.

A forma como a "arte rupestre" deve ser!

Chris deu o tom que tornou Hovenweep um lugar tão positivo e agradável para se trabalhar. No início da minha estadia aqui, Chris sentou-se comigo para que pudesse compartilhar sua & # 8220 perspectiva sobre o parque. & # 8221 Ele deixou claro que o aspecto mais importante do nosso trabalho aqui era a proteção dos muitos e únicos recursos naturais e culturais . Ele também enfatizou a importância de fornecer a experiência do visitante da mais alta qualidade e que a única coisa que poderia limitar as atividades de nossos visitantes seria a nossa proteção vigilante do próprio parque. Hovenweep, como uma unidade muito pequena do Sistema de Parques Nacionais, funciona. É um lugar positivo, afirmativo, estimulante, bonito e desafiador. Digo isso em agradecimento a Chris, ao nosso intérprete chefe Todd Overbye e ao nosso supervisor de manutenção Alan Shumway. Juntos, esses três homens supervisionam uma pequena equipe da qual é uma alegria incrível fazer parte.

É com grande tristeza que relato o falecimento de Chris Nickel. Naquela bela e quase amena tarde de sábado, Chris deixou o Centro de Visitantes para comer algo em sua residência e, em seguida, foi para a trilha para supervisionar seu domínio especial. No início de sua caminhada, Chris desmaiou e morreu. Não sabemos o que aconteceu, mas acreditamos que ele não fez nada mais do que sentar e morrer. Sua morte deixou um enorme buraco na comunidade Hovenweep e em nosso coração coletivo. A única sensação de consolo ou paz neste trágico incidente é que Chris faleceu enquanto supervisionava um lugar que amava e se importava profundamente. É em homenagem a ele, sua ética de trabalho, seu sólido compromisso com a proteção dos recursos e sua maneira especial no mundo que nossa comunidade do parque foi rededicada a continuar e manter perto das lições que ele forneceu.

Minha querida amiga, colega e colega voluntária, Petra é melhor e mais econômica com palavras do que eu. Sua homenagem a Chris vai direto ao âmago de quem ele era e ao impacto que teve.


A Proveniência das Estrelas


RASGAR. Chris Nickel: amigo, colega.


Sua alma gentil, secamente espirituosa, meticulosa, amante da natureza e carregadora de pistolas, caminhará para sempre pelas trilhas do Monumento Nacional Hovenweep.

O cheiro de sálvia sempre me lembrará de você agora e sempre estarei convencido de que aquela estrela cadente que vi era você, rindo.


Monumento Nacional Hovenweep

O Monumento Nacional Hovenweep foi designado em 1923 para proteger um aglomerado desolado de seis aldeias antigas encontradas em uma área de 32 quilômetros na fronteira sudeste de Utah / Colorado. As torres de Hovenweep foram construídas por Puebloans Ancestrais que habitavam a região de Four Corners de Utah entre 500 e 1300 DC Acredita-se que a maioria das estruturas tenham sido construídas por volta de 1200 DC. Os arqueólogos acreditam que eles faziam parte de uma comunidade agrícola com laços estreitos com os antigos nativos Americanos perto de Mesa Verde.

Dos seis grupos, Cajon Tower e Square Tower residem em terras de Utah, enquanto Cutthroat Castle, Holly, Horseshoe and Hackberry e Goodman Point estão localizados no Colorado. As estruturas variam em forma e tamanho, incluindo kivas circulares (salas cerimoniais) e torres, e habitações quadradas ou em forma de D. O Cutthroat Castle Group é a maior ruína, com várias kivas abaixo do nível do solo, enquanto o Square Tower Group inclui a maior coleção de pueblos. O Grupo Cajon é outra grande estrutura, estimada em abrigar cerca de 100 pessoas. Incomum em sua forma de D, acredita-se que a Horseshoe House tenha várias salas projetadas em torno de um kiva central. O Holly Group apresenta um painel de arte rupestre que pode ter servido como calendário solar.


Monumento nacional

O presidente Warren G. Harding proclamou Hovenweep um Monumento Nacional em 2 de março de 1923, [3] que é administrado pelo Serviço Nacional de Parques. [38] Em 15 de outubro de 1966, o Monumento Nacional foi listado no Registro Nacional de Locais Históricos. [39]

Além das ruínas, localizadas no Monumento Nacional Hovenweep são: [3] [38]


Torre Cajon, Hovenweep - História

HOVENWEEP NATIONAL MONUMENT


Ruínas de Hovenweep.
Foto de George L. Beam.

Quatro grupos de notáveis ​​torres pré-históricas, pueblos e moradias em penhascos estão contidos no Hovenweep National Monument, que foi criado em 2 de março de 1923. Dois desses grupos em Hackberry e Keely Canyons estão no Colorado, os grupos Ruin e Cajon Canyon estão em todo o estado linha em Utah. Hovenweep é uma palavra indiana que significa "vale deserto". A área do monumento é de 286 acres.

No cluster Ruin Canyon existem 11 edifícios diferentes, o maior dos quais, Hovenweep Castle, tem paredes que medem 20 metros de comprimento e 6 metros de altura. Além de torres e grandes salas, este edifício tem duas kivas circulares, ou salas cerimoniais dos homens, na extremidade leste, idênticas em construção às em ruínas no Parque Nacional Mesa Verde. As torres, características distintivas das ruínas de Hovenweep, são retangulares, circulares, semicirculares, em forma de D e ovais e geralmente têm dois ou três andares de altura. Alguns têm quartos individuais, enquanto outros têm várias câmaras, sendo o último um tipo único não encontrado em outros lugares. Unit Type House, um pueblo, tendo um único kiva posicionado centralmente, compactamente cercado por quartos retangulares, é um pueblo de tipo puro.

No grupo Keely Canyon, cinco grandes edifícios agrupam-se em torno da borda de um contraforte do desfiladeiro ou estão empoleirados em rochas angulares em sua base. Ainda hoje, após séculos de desgaste, apresentam uma excelente alvenaria, embora parte da argamassa entre as camadas de pedras tenha sido lavada. Existem pequenas casas na falésia nas paredes dos desfiladeiros, por baixo da maioria das grandes casas.

Um dos edifícios do grupo Hackberry Canyon é chamado de Casa da Ferradura devido ao seu formato. A ruína tem duas paredes concêntricas, uma parede externa curva a norte separada por cerca de 4 pés de frente e outra circular interna e unida a ela por duas divisórias radiais formando compartimentos ainda bem conservados. A altura da parede externa é de 12 pés que da interna um pouco menos. Paredes meio caídas de uma casa de penhasco de tamanho considerável são encontradas em uma caverna situada abaixo deste edifício, e em um ponto vizinho fica uma torre quadrada com paredes altas e cantos esculpidos.

O grupo Cajon Canyon inclui uma série de antiguidades importantes. As várias torres de múltiplas câmaras do Monumento Hovenweep pertencem a um tipo pré-histórico distinto dos pueblos, pois nada é encontrado nos pueblos modernos comparáveis ​​a eles. Eles não sugerem habitações, pois dificilmente acomodariam o número de trabalhadores necessário para construí-las. Sua aparência geral sugere celeiros, fortes, castelos ou algum uso comunitário, possivelmente religioso. Além disso, às vezes ficam muito fechados por falésias circundantes para servir de torres de vigia e são acompanhados por moradias nas falésias que mostram evidências de habitação. Qualquer que seja seu uso, eles são de um tipo arquitetônico especializado e aparentemente localizados nesta seção.

O Monumento Hovenweep fica a cerca de 50 milhas a oeste do Parque Nacional Mesa Verde e, como não há um guardião residente, o superintendente desse parque auxilia em sua administração. Está, no entanto, sob a supervisão geral do superintendente dos monumentos do sudoeste. Cada um dos quatro grupos de ruínas está situado a menos de um quilômetro da estrada principal entre Dolores, Colorado, na ferrovia Denver e Rio Grande Western, e Bluff, Utah. As ruínas são acessíveis de automóvel, e um passeio lateral pode ser facilmente feito a elas em conexão com uma visita ao Parque Mesa Verde.


Última modificação: quinta-feira, 19 de outubro de 2000, às 22h00 PDT
glimpses2 / glimpses15.htm


Ruínas remotas de Hovenweep e # 8217 são um caso isolado nos Quatro Cantos

As ruínas do Castelo de Hovenweep na Unidade Square Tower no Monumento Nacional de Hovenweep se destacam dos vizinhos que moram em penhascos.

Os visitantes admiram as ruínas do Castelo de Hovenweep no Monumento Nacional de Hovenweep. Aqueles que se aventuram nos locais mais remotos aqui podem tê-los para si.

HOVENWEEP NATIONAL MONUMENT & mdash Vista da borda, Eroded Boulder House parece uma refeição de barro e pedra sendo devorada por um leão da montanha de arenito faminto.

Como muitas estruturas ancestrais de Puebloan na região de Four Corners, ela fica protegida sob uma rocha saliente. Seus vizinhos, no entanto, erguem-se corajosamente em direção ao céu como diminutas Trump Towers.

Enquanto seus vizinhos que moravam nos penhascos em Mesa Verde, a 35 milhas ao sul, construíam cidades em alcovas protegidas, os nativos no topo de Cajon Mesa construíam torres expostas aos elementos. O fato de ainda estarem de pé é uma prova de como seus construtores os construíram bem.

As estruturas de vários andares enfeitam o Hovenweep National Monument ao longo da fronteira Colorado-Utah a oeste de Cortez. A reserva consiste em seis unidades, a principal, Square Tower, fica do outro lado da fronteira estadual em Utah. Ele oferece um acampamento, trilhas para caminhadas e um moderno centro de visitantes com água, autoclismos e conversas com guardas florestais na temporada. Um curto passeio ao longo de uma trilha pavimentada leva ao mirante do Little Ruin Canyon, onde estruturas antigas pontilham a borda e o piso. A partir daqui, uma trilha moderada de 2 milhas circunda a cabeça do canyon e oferece vistas de perto das ruínas.

O nome do local deriva da Square Tower Ruin, um edifício de dois andares que se eleva do chão do desfiladeiro. Outras torres coroam a borda, algumas arredondadas e outras em forma de D, quadradas ou retangulares.

As estruturas parecem ter sido usadas para vários fins. Em uma torre, os arqueólogos encontraram o que parece ser cerimonial, moagem, processamento, cozinha e quartos de dormir. Alguns apresentam pequenas aberturas perto de seus topos, que os especialistas especulam que podem ter sido usados ​​para observação, sinalização, avistamento solar, defesa ou talvez apenas ventilação.

A maioria dos edifícios Hovenweep & # 8217s datam de cerca de 1230-1275, quase ao mesmo tempo que Mesa Verde & # 8217s. Aglomerado em torno de uma fonte que goteja, o local já abrigou cerca de 100 a 150 pessoas que cultivavam milho, feijão e abóbora. Embora aparentemente não usem irrigação, eles construíram represas para reduzir e capturar a água das enchentes.

A maioria dos visitantes se contenta em simplesmente explorar a Square Tower Unit, mas para o viajante intrépido, Hovenweep oferece cinco locais remotos deliciosamente vazios para investigar. Todos ficam fora de estradas de terra, melhor percorridas com veículos de grande altura. Aqueles que estão presos ao Buick da família podem amarrar as botas de caminhada e alcançar três dos outliers a pé.

Para os caminhantes, a Unidade Holly fica no final de uma trilha de 6,4 km, que começa com uma passagem estreita por uma fenda estreita de arenito. Além, a rota se abre para seguir o Little Ruin Canyon rio abaixo antes de virar para o Keeley Canyon. Cactos em flor, flores silvestres em flor e lagartos de colarinho coloridos costumam adornar o caminho.

A Unidade Holly consiste em um conjunto de estruturas construídas ao redor da borda do cânion, com a Holly House ainda exibindo um par de suas vigas cruzadas originais de 800 anos. Construída sobre uma pedra, a Boulder House parece ter sido construída de dentro para fora, um andar de cada vez. A Torre Inclinada também já esteve no topo de uma rocha, mas a rocha se moveu, fazendo com que seus andares superiores caíssem.

Cerca de um quilômetro e meio acima na estrada de terra, ficam as unidades Horseshoe e Hackberry. Tower Point Ruin fica no topo do Horseshoe Canyon, talvez construído para fins de observação ou defensivos. Mais além fica a Casa da Ferradura. Sua aparente falta de portas sugere que os ocupantes devem ter caído como o Papai Noel pelo telhado.

Uma unidade de 13,5 milhas a nordeste da Square Tower leva à estrada de acesso para a Cutthroat Castle Unit e duas áreas de estacionamento # 8217s. Do lote superior, uma caminhada fácil de 1 milha leva às ruínas. Aqueles com veículos de tração nas quatro rodas de grande altura podem chegar a um estacionamento imediatamente acima do local. Ao contrário das outras ruínas de Hovenweep & # 8217, as estruturas aqui foram todas construídas abaixo da borda em uma floresta de pi & ntildeon e zimbro.

A sexta unidade do Hovenweep & # 8217s fica na Nação Navajo, em Utah, 14,5 km a sudoeste de Square Tower. Na borda da mesa & # 8217s, oferece vistas que se estendem até Monument Valley e Black Mesa. Antigamente, uma primavera escorrendo permitia que as pessoas vivessem e cultivassem plantações aqui, mas hoje ela está seca e deserta, com apenas tanques de petróleo próximos como companhia.

Assim como em Mesa Verde, os residentes de Hovenweep e # 8217s partiram na época em que uma forte seca atingiu em 1276. Em 1300, os locais estavam desertos, expostos aos elementos e às mandíbulas famintas de leões da montanha de arenito.

Dan Leeth é um escritor / fotógrafo de viagens mais em LookingForTheWorld.com.

Se tu vais

A primavera e o outono são as melhores épocas para visitar o Monumento Nacional Hovenweep. As temperaturas no verão podem atingir três dígitos e as mínimas no inverno podem cair abaixo de zero. Os mosquitos que picam, apropriadamente conhecidos como no-see-ums, podem ser uma praga do final de maio ao início de junho.

CHEGANDO LA

A maneira menos complicada de chegar a Hovenweep é dirigir 20 milhas ao norte de Cortez na U.S. 491 para Pleasant View, virar para oeste na County Road BB e cinco milhas depois virar para sudeste na County Road 10. Siga por 20 milhas até a entrada do monumento.

ACOMODAÇÕES

Hospedagem durante a noite está disponível em Cortez ou Dolores, no Colorado, bem como em Bluff e Blanding, em Utah. Hovenweep oferece um acampamento de 30 locais com espaços limitados adequados para grandes plataformas. Nenhum serviço de alimentação está disponível dentro do monumento.

OUTLYING RUINS

Embora os locais remotos de Hovenweep & # 8217s possam ser alcançados de automóvel, as más condições das estradas podem exigir grande altura livre ou até mesmo veículos com tração nas quatro rodas. As rotas ficam quase intransitáveis ​​após uma tempestade. Todos requerem caminhadas curtas para chegar às ruínas reais. Os desvios são marcados apenas com pequenos postes com a imagem de um pássaro branco.

ETIQUETA DE VISITAÇÃO

Os visitantes devem permanecer nas trilhas o tempo todo, evitar tocar nas ruínas e tirar apenas fotos, não artefatos. Cães com coleira são permitidos nas trilhas. As bicicletas não são. Traga água, espalhe protetor solar, use sapatos resistentes e observe as cascavéis.


CO / UT e # 8211 Hovenweep National Monument

É quase impossível visitar o Monumento Nacional Hovenweep sem pelo menos dirigir pelo Monumento Nacional Canyons of the Ancients. Eles estão interligados de uma maneira positiva. Eu acho que o conceito de unidades gerenciadas pelo Parque Nacional dentro das terras gerenciadas pelo BLM torna-se uma solução flexível e positiva. O amarelo representa a terra gerenciada pelo BLM, que inclui os Canyons of the Ancient sites.

De acordo com a literatura de Park, & # 8220Uma vez que abriga mais de 2.500 pessoas, Hovenweep inclui seis aldeias pré-históricas construídas entre 1200 e 1300 d.C. O Monumento Nacional de Hovenweep foi estabelecido em 1923 pelo presidente Warren G. Harding. & # 8221 Quatro das unidades estão no Colorado e duas em Utah.

Grupo Cutthroat Castle

Fiquei extremamente impressionado com a forma como a alvenaria foi moldada para se ajustar à superfície da rocha base e se tornar quase uma única estrutura.

Foi legal ver alguns fragmentos de cerâmica restantes ao redor, mesmo que eles tenham sido realocados para este display.

O registro histórico mais antigo do Castelo Cutthroat data de 1929, quando foi documentado pelo arqueólogo Paul Martin. O local foi adicionado ao Monumento Nacional Hovenweep em 1956. Ao contrário dos outros pueblos Hovenweep, as estruturas do Castelo Cutthroat não estão localizadas imediatamente na cabeça de um desfiladeiro, mas mais abaixo. O Grupo Cutthroat também parece ter um grande número de kivas (estruturas cerimoniais Puebloan) em relação a outros tipos de construção. As kivas Puebloan são geralmente embutidas na terra e são geralmente redondas. Uma exceção é a kiva incorporada ao Castelo do Cutthroat, que fica no topo de uma pedra.

Na religião Puebloan, o kiva é uma estrutura que se conecta a diferentes mundos. O piso está relacionado ao mundo abaixo e geralmente é construído abaixo do nível do solo. A entrada para uma kiva típica é pelo telhado, que se relaciona com o mundo acima. O Cutthroat Castle Kiva está rodeado por outra estrutura ou sala. O acesso a essa estrutura circundante parece ter sido feito por baixo da pedra sobre a qual a kiva foi construída, por meio de uma fenda na pedra.

Embora possa parecer isolado, a população ancestral de Puebloan no Castelo de Cutthroat era bastante grande. Os recursos naturais da região, especialmente a floresta de pinheiros e zimbro, forneciam aos puebloans uma variedade de materiais úteis. As sementes de Piñon eram uma fonte alimentar rica em calorias e proteínas. A seiva ou piche de Piñon era usada como selante à prova d'água para cestas. A casca de zimbro picada era usada em roupas e sandálias. Árvores foram queimadas em incêndios e usadas como materiais de construção. Na verdade, contando os anéis de árvores presentes nas madeiras estruturais, os arqueólogos podem determinar exatamente quando esses locais foram construídos.

Os pesquisadores que estudam dietas pré-históricas encontraram flores, sementes e folhas de artemísia nos resíduos dos puebloans. Como uma pequena parte de sua dieta, a artemísia teria sido uma boa fonte de ferro e vitamina C. Em grandes quantidades, ela mata os parasitas intestinais. Os seixos de quartzo dos leitos dos rios forneciam material para ferramentas de pedra. Quando essas rochas são quebradas com outra pedra ou um pedaço de chifre, elas têm bordas afiadas como vidro. Os puebloans transformaram essas rochas duras em ferramentas como facas, raspadores e pontas de projéteis.

A geologia da paisagem circundante produz nascentes e infiltrações. Nestes cânions, o arenito permeável Dakota repousa sobre o xisto impermeável do Burro Canyon. A água da chuva e da neve penetra no arenito, mas é forçada a fluir para fora quando encontra o xisto. Quando essa água atinge a parede de um desfiladeiro, forma uma nascente. Para os Puebloans, esses desfiladeiros com fontes e fontes eram o lugar ideal para localizar uma aldeia. Fonte: site NPS

Grupo Ferradura

A trilha de caminhada para Hackberry Canyon é uma caminhada de ida e volta de uma milha que inclui as estruturas de Horseshoe e Hackberry. As estruturas nesses locais foram construídas há aproximadamente 800 anos pelos ancestrais do povo Puebloan de hoje. Hoje seus descendentes estão entre os Pueblos do Novo México e Arizona.

A Horseshoe Tower foi construída em um ponto que marca o início do Horseshoe Site. Desta torre, os habitantes podiam ver claramente o Canyon Horseshoe. Ao mesmo tempo, a torre foi murada do topo da mesa, levantando questões sobre o uso de tais estruturas para defesa.

Mais adiante na Canyon Rim Trail está a Horseshoe House, que é composta por quatro estruturas de alvenaria que juntas formam uma ferradura. Da trilha é fácil ver a alvenaria de pedra cortada com precisão que forma a parede externa da Casa da Ferradura. Cada pedra foi moldada para um encaixe preciso antes de ser colocada no lugar. Argila, areia e cinzas, misturadas à água das infiltrações no cânion abaixo, formaram a argamassa que ainda mantém essas paredes unidas. Uma questão não resolvida é se pedreiros especializados construíram essas estruturas ou se toda a comunidade contribuiu para sua construção. Fonte: site NPS

Hackberry Group

Não sobrou muito nesta unidade, entretanto, conheci uma equipe de guardas florestais que estavam trabalhando neste local.

Cerca de 500 metros a leste das estruturas da Ferradura fica o Hackberry Site. Os arqueólogos especulam que o desfiladeiro Hackberry pode ter tido uma das maiores populações de todas as unidades Hovenweep por causa da infiltração constante de água no desfiladeiro. Até 250 a 350 pessoas podem ter vivido aqui. Não está claro se os residentes eram parentes ou representavam diferentes clãs e linhagens.

As concentrações de estruturas em Horseshoe e Hackberry demonstram a importância da água para as pessoas que viviam aqui. Grandes pueblos e torres de vários andares, localizados nas cabeças dos desfiladeiros com fontes e nascentes, são as características que definem o final do período de Pueblo III. Nesse clima, a precipitação chega na forma de neves de inverno, chuvas de primavera e tempestades isoladas de verão. As chuvas intermitentes do verão foram cruciais para a sobrevivência das safras, e os puebloans reagiram construindo recursos de controle de água. Em lavagens no topo das mesas, pequenas represas de pedra foram construídas para que os sedimentos pudessem se acumular e a água pudesse penetrar no solo, fluindo lentamente para os jardins próximos.

Uma seca de 23 anos que começou em 1276 d.C., possivelmente combinada com guerras, superpopulação e recursos limitados, forçou os ancestrais do povo pueblo de hoje a deixar Hovenweep. No final do século 13, as comunidades de Puebloan no sudeste de Utah e no sudoeste do Colorado migraram para o sul, juntando-se aos pueblos do Vale do Rio Grande no Novo México e aos Hopi no Arizona. Fonte: site NPS

Holly Group

Este era meu site favorito. Descobri mais tarde que essa estrutura inclinada provavelmente foi causada por enchentes.

Observe a construção onde os tijolos se fixam na rocha.

Os petróglifos eram extremamente difíceis de fotografar devido à distância, ângulo e luz. Mas eu tenho pelo menos uma espiral para aparecer.

O Holly Group recebeu o nome de Jim Holley, que administrou e negociou nesta área durante o final do século XIX. Holly Site inclui Holly House, Tilted Tower e Holly Tower, localizada na cabeça do Keeley Canyon. Percorrendo a trilha de pedestres de leste a oeste, a base de uma estrutura de torre pode ser vista ao longo da borda do cânion. Este pueblo de vários andares chamado Tilted Tower foi construído sobre uma grande rocha de arenito que mudou algum tempo depois que o cânion foi abandonado (1300 d.C.). Os andares superiores da torre despencaram no desfiladeiro enquanto a base permanecia presa.

O projeto e a construção da Tilted Tower são semelhantes aos da Holly Tower, que é a grande torre de vários andares localizada dentro do Keeley Canyon. Construída sobre uma grande rocha de arenito no fundo do desfiladeiro, Holly Tower é separada da borda do desfiladeiro e, como muitas das torres do Monumento Nacional Hovenweep, está localizada ao lado de uma infiltração. Na cultura Puebloan contemporânea, as fontes são locais especiais associados a histórias que falam sobre as origens dos povos Puebloan. Holly Tower was built sometime after A.D. 1200, and it appears that the tower was constructed without outside scaffolding. Each floor was built from the inside, one floor at a time, building upward. Looking at Holly Tower, you can still see the steps or hand-holds that were pecked into the boulder below the entrance.

Archeological analysis of the Hovenweep towers suggests these structures were used for multiple activities, although some activities were probably very specialized. The presence of grinding stones such as manos and metates indicates plant materials were being ground, probably for food production. Stone tools typically used for chopping, scraping, and cutting suggest a variety of activities associated with daily life were occurring within the towers. The presence of bone awls suggests activities associated with weaving might have also occurred. In addition, archeologists suggest these towers were usually paired with kivas (Puebloan religious structures), and the towers may relate to how the kiva connects with the outside world. The deliberate location of towers and kivas at the heads of canyons goes beyond architecture, and has everything to do with the hydrology of the canyon and the way Puebloan peoples envisioned their world. Some of the towers and kivas are placed virtually on top of the springs and seeps that emerge from these canyons. Source: NPS website

Square Tower Group

This is the most popular area of the Monument, with most visitors walking part or all of the Little Ruin Trail which passes by the various structures including Stronghold House, Eroded Boulder House, Hovenweep Castle, Square Tower, Hovenweep House, Rim Rock House and Twin Towers. I like how the Sleeping Ute keeps watch over the canyon.

The Square Tower Group contains the largest collection of ancestral Puebloan structures at Hovenweep. The remains of nearly thirty kivas (Puebloan ceremonial structures) have been discovered on the slopes of Little Ruin Canyon, and a variety of other structures are perched on the canyon rims, balanced on boulders and tucked under ledges. It’s possible that as many as 500 people occupied the Square Tower area between A.D. 1200 and 1300.

Square Tower, for which the group is named, is a three-story tower built on a boulder at the head of Little Ruin Canyon. A nearby spring would have been an important resource for the inhabitants of Hovenweep. To increase water storage, a checkdam was built above the spring in order to slow storm runoff. The unique location and appearance of Square Tower fuels speculation that it was a ceremonial structure. Source: NPS website

Stronghold House:

Stronghold House was named for its fortresslike appearance, though it is not clear whether its architects designed it or any other structures for defense. The builders may simply have been following an aesthetic sense or responding to the challenges of the terrain. What you see is actually the upper story of a large pueblo, which now lies in rubble, built on the slope below. People entered the house by way of hand and-toe holds chipped into the rock, or possibly by a wooden ladder. Stronghold House has two distinct sections, and the stone blocks are exceptionally well shaped. To your right is Stronghold Tower, built over a crevice in the cliff. At one time, a log bridged the crevice and supported part of the tower. The log rotted away, and most of the tower tumbled to the canyon bottom. Source: NPS literature

Twin Towers

Together, Twin Towers had 16 rooms. Their architecture is amazing the two buildings rise from the native bedrock, their walls almost touching. One is oval, the other horseshoe shaped. Their builders skillfully laid up thick and thin sandstone blocks. Original wooden lintels are still in place in one tower. These towers are among the most carefully constructed buildings in the entire Southwest. Note a deposit of soft gray material, which is weathered coal. You also pass the contact between the two major rock formations in this region. The upper layer is sandstone that forms cliffs and ledges and is the rock used in Hovenweep buildings. The lower layer is a shaly conglomerate, made up of pebbles and cobbles interspersed with layers of sandstone. Water cannot permeate the lower layer, but drains out as life-giving springs and seeps. Up the canyon at the confluence of the two arms of Little Ruin Canyon, you see large cottonwood trees, another sign that water is nearby. Source: NPS literature

Eroded Boulder House

Eroded Boulder House is another delightful structure visible in the canyon. It incorporates the huge rock under which it sits as part of its roof and walls. On top of the boulder are a few shaped stones where a tower once perched. Source: NPS literature

Rim Rock House

Despite its name, Rimrock House may not have been a place where people lived, for it lacks any apparent room divisions. The structure is rectangular in shape and stands two stories high. Many small openings were placed in the walls, at unusual angles. Peepholes for seeing who might be coming for a visit? Observation ports for tracking the sun? Or maybe something as simple as ventilation? Their function
remains unknown.

In the canyon you can see the remains of Round Tower. It is almost perfectly circular and was probably two stories tall.

Square Tower

The two-story-tall Square Tower stands down in the canyon. Situated on a large sandstone boulder, it was built in a slight spiral shape, perhaps for added strength or for aesthetics. The single T-shaped doorway faces west. There is evidence of an earlier doorway facing the spring at the head of the canyon. A kiva was excavated beside Square Tower. Unlike many tower-kiva associations elsewhere, Square Tower and its kiva were not connected by a tunnel. Source: NPS literature

Hovenweep House

Hovenweep House was the center of one of the largest Pueblo villages in the Square Tower group. What still stands was built on solid sandstone bedrock. The rest has crumbled to the ground, but a closer look reveals its former size and pattern. As with other buildings in this area, the masons took great pains with their stonework. Some boulders were pecked on the surface, a technique also seen at nearby Mesa Verde. Small, flat rocks were inserted as spalls, or chinks, in the mortar joints. The walls may have been completely covered with thick layers of claybased plaster. Source: NPS literature

Hovenweep Castle

Hovenweep Castle consists of two D-shaped towers perched on the rim of Little Ruin Canyon. The stone
walls, two and three courses thick, show detailed masonry techniques. Growth rings on a wooden
beam in one tower indicate that the log was cut in 1277 CE (Common Era), one of the latest dates on any structure in the San Juan region. A residence was associated with the “castle,” but the people who lived here were farmers, not kings and queens. Source: NPS literature

Cajon Group

The Cajon Group (pronounced ca-hone) consists of a small village constructed in the same configuration as Hackberry, Horseshoe and Holly. The surviving structures are situated at the head of a small canyon, and evidence indicates that 80 to 100 people may have lived here. Under a ledge in the canyon below are several small structures that may have been built to protect and store water from the spring.

On the western slope of the canyon stand the remains of a remarkable circular tower that conforms perfectly to the shape of three large, irregular boulders. This round structure on a completely uneven surface demonstrates the skill and determination of the ancestral Puebloans that lived at Hovenweep. Source: NPS website

The earliest people we have evidence of using the area were here during the Archaic period (5500 to approximately 500 BC). At that time, people used the area on an intermittent basis as they hunted and gathered food. The structures you see today were built during the Pueblo III period (1100 to 1300 AD). Tree-ring dating of a beam in one of the rooms indicated the tree was cut in 1168 AD, presumably very close to the time that the room was built. Source: NPS literature

Signage

I was very curious about the icon that was used on all the signage at Hovenweep. After much research it seems to represent macaws and the t-shaped doorways used on many structures in the southwest. Why the macaw? They were trade items from Mexico with feathers, remains and petroglyphs indicating they were representative of the period.


Rules, Regulations, Precautions

It is the visitor's responsibility to know and obey park rules. Regulations are designed for visitors' protection and to protect natural resources.

The archeological sites are extremely fragile. The monument contains areas of crypto- biotic soils, which are very prone to damage and require years to heal.

  • All types of climbing on the ancient walls, picking up artifacts or other such activities prohibited.
  • All hiking is limited to established trails only.
  • No overnight stays are permitted at any of the sites.
  • Mountain bikes are limited to roadways. Mountain biking areas can be found on other public lands in the area.
  • Spring and Fall are the most ideal visit seasons. Summer visits are recommended before 10:00 AM when temperatures are moderate.
  • Winter travel is discouraged in late afternoons due to remote location and possible storms.

Cajon Tower, Hovenweep - History

Localização: - The road to Square Tower is paved from Cortez, Colorado, on County Road G (the McElmo Canyon Road), and is also paved on Highway 262 from White Mesa (south of Blanding).

The road to Pleasant View from Square Tower leads to Hovenweep's outlying units in Colorado however, it is dirt and gravel, and may be impassable following rain or snow.
All roads into the outlying units are dirt and gravel and are not maintained high-clearance vehicles are recommended for visiting these sites.

Horas: Open All Year 8:00 a.m. to 5:00 p.m. except December 25.

Fees: Person: $3.00 per person - Vehicle: $6.00 per car.

Preparação: Summer highs may exceed 100 Degrees Fahrenheit, with lows in the 60's. Fall and spring temperatures are milder, with highs in the 70's and 80's. Winter temperatures range from highs in the 40's and 50's to lows well below freezing. Snow is usually light to moderate. Good walking shoes, plenty of water and protection from the sun are very important.

General Information:
Hovenweep National Monument includes five prehistoric, Puebloan-era villages located on the Cajon mesa along the Utah-Colorado border. The standing architecture typical of the area was built about 800 years ago by ancestors of today's Puebloan people.

Hovenweep is noted for its solitude and undeveloped, natural character. The Square Tower Unit is the monument's primary contact facility with ranger-led tours, a visitor center and campground. Outlying units include Holly, Horseshoe, Hackberry, Cutthroat Castle and Cajon. Land surrounding Hovenweep belongs to the Navajo Nation, Bureau of Land Management, State of Utah, and private landowners.

Human habitation at Hovenweep dates back over 10,000 years ago when nomadic Paleoindians visited the Cajon Mesa to gather food and hunt game. These people continued to use the mesa for centuries, following the seasonal weather patterns. By about 900 A.D. these people started to settle here year-round, planting and harvesting crops in the rich soil on the mesa's top. At its prime in the late 1200's, the Hovenweep area was home to over 2,500 people.

The inhabitants of the Hovenweep area during the late 1200's, referred to as the ancestral Pueblo (formerly Anasazi), excelled in architectural and craft skills as well as farming. Hovenweep is most generally associated with the Pueblo II/Pueblo III transition (A.D. 900-1300). The majority of the standing prehistoric structures at the monument were constructed in the early to mid-1200's. By evidence of masonry and architecture, as well as the predominance of Mesa Verde pottery at all of the Hovenweep villages, it is apparent that the people who built these structures were part of the Montezuma Valley/Mesa Verde culture.

The buildings that visitors to Hovenweep see today are the remnants of the settlements these people built during the high point of their occupation of region. The structures here are numerous and varied. Some are square, some D-shaped, some round, some measuring nearly four stories tall. There are towers, kivas, pueblos, room blocks, granaries, check dams, and farming terraces. The ancestral Puebloan's masonry is as beautiful as it is complex, and many of the structures are precariously built atop rock outcroppings, still standing after almost 700 years.

Many theories have been offered as to the use of the buildings at Hovenweep. The famous towers could have been used as celestial observatories, defensive structures, storage facilities, civil buildings, homes, or any combination of these. Archeologists have found that most of the towers were associated with kivas (religious and social structures), giving some evidence toward a ceremonial use. Around the towers are piles of rubble that indicate that there were many more structures in existence than are seen today, leaving archeologists to ponder over the actual function of these towers.

While we do not know the uses of some buildings, we do know that the people who built them were successful farmers. They terraced their land into farmable plots, formed catch basins to hold water run-off, and built check dams to retain the soil that would normally wash off the cliff edges by erosion. Storage caches along the canyon rims still exist and can be spotted by the discerning eye. These caches would have held dried crops of corn, beans and squash for later use. Some believe that stored crops would be plentiful enough to last through anticipated dry years as well.

Masonry Styles

The masonry found in the Hovenweep area is very distinctive and shows considerable skill in construction techniques. Structures at other locations in the region, even the cliff dwellings at Mesa Verde, rarely exhibit such careful construction and attention to architectural detail. In brief, the tower walls have the following characteristics:

  1. Wall stones are thick blocks taken from sandstone containing calcium carbonate. One flat rectangular side forms the visible wall face, while the other stones within the walls are irregular.
  2. Wall faces were dimpled with a pecking stone to resemble flatness.
  3. Coursing was incidental to the use of rectangular faced stones.
  4. Mud mortar was sometimes used, with the intent of closing voids between stones.
  5. Spalls were used to support stones in place. Spalls were also used to fill in spaces between stones after the walls were constructed.

Departure
By the end of the thirteenth century the people of Hovenweep and the surrounding region (such as Mesa Verde and Kayenta) packed up and left the area, presumably moving southward and joining with the people of the Hopi and Zuni. Several theories have developed as to the reasons for the ancestral Puebloans departure. Some say hostile neighbors forced them out. Others say a combination of overpopulation, overuse of the land, and a 20-year drought beginning in the year 1276 made the area uninhabitable. Most likely it was not just one factor but a combination of many which caused the ancestral Puebloans to decide to leave their elaborate homes.


Assista o vídeo: Cajon u0026 Guitar Rock Duo Solo - Tricks (Junho 2022).


Comentários:

  1. Kazrarisar

    Discussão infinita :)

  2. Court

    Desculpe, mas essa opção não foi adequada para mim.

  3. Mika'il

    Agora não posso participar da discussão - não há tempo livre. I will be free - I will definitely write that I think.

  4. Docage

    Há algo também, acho que é a excelente ideia.

  5. Palt El

    Em vez disso, os críticos recomendam a solução para o problema.

  6. Bedivere

    Aconselho você a visitar um site conhecido no qual há muitas informações sobre esta pergunta.



Escreve uma mensagem