Podcasts de história

Touro Sentado leva seu povo para o Canadá

Touro Sentado leva seu povo para o Canadá



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Quase um ano após a Batalha de Little Bighorn, Touro Sentado e um grupo de seguidores cruzam para o Canadá na esperança de encontrar um refúgio seguro do Exército dos EUA.

Em 25 de junho de 1876, os guerreiros do Touro Sentado se juntaram a outros povos nativos na Batalha de Little Bighorn em Montana, que resultou no massacre de George Custer e mais de 200 soldados da 7ª Cavalaria. Preocupados com a possibilidade de sua grande vitória provocar uma retaliação massiva dos militares dos EUA, os nativos americanos se espalharam em bandos menores. Durante o ano seguinte, o Exército dos EUA rastreou e atacou vários desses grupos, forçando-os a se renderem e se mudarem para as reservas.

Touro sentado e seus seguidores, no entanto, conseguiram evitar um confronto decisivo com os EUA. Eles passaram o verão e o inverno depois de Little Bighorn caçando búfalos em Montana e lutando em pequenas escaramuças com soldados. No outono de 1876, o coronel Nelson A. Miles encontrou-se com Sitting Bull em um local neutro e tentou convencê-lo a se render e se mudar para uma reserva. Embora ansioso por paz, Touro Sentado recusou. Como o vencedor da Batalha de Little Bighorn, Touro Sentado sentiu que deveria estar ditando os termos a Miles, e não o contrário.

LEIA MAIS: O que realmente aconteceu na batalha de Little Bighorn?

Irritado com o que considerou a obstinação de Touro Sentado, Miles intensificou sua campanha de assédio contra o chefe e seu povo. A banda de Sitting Bull continuou a vagar por Montana em busca de búfalos cada vez mais escassos, mas as viagens constantes, a falta de comida e a pressão militar começaram a cobrar seu preço. Neste dia de 1877, Sitting Bull abandonou sua terra natal tradicional em Montana e liderou seu povo para o norte através da fronteira com o Canadá.

Sitting Bull e sua banda permaneceram no Grandmother’s Country - assim chamado em homenagem à Rainha Britânica Victoria - pelos próximos quatro anos. O primeiro ano foi idílico. A banda encontrou muitos búfalos e Touro Sentado pôde descansar e brincar com seus filhos em paz. Os guerreiros mais jovens, porém, logo se cansaram da vida tranquila. Os bravos criaram problemas com as tribos vizinhas, atraindo o descontentamento dos montados canadenses. Embora os líderes canadenses fossem mais razoáveis ​​e sensíveis sobre os assuntos nativos do que seus colegas agressivos do sul, eles ficaram cada vez mais nervosos e pressionaram o Touro Sentado a retornar aos Estados Unidos.

No final das contas, porém, a tentativa de Touro Sentado de permanecer independente foi prejudicada pelo desaparecimento dos búfalos, que estavam sendo exterminados por nativos americanos, colonos e caçadores de peles. Sem carne, Touro Sentado desistiu de seu sonho de independência e pediu rações ao governo canadense. Enquanto isso, emissários dos EUA chegaram ao seu acampamento e prometeram aos seguidores de Touro Sentado que seriam ricos e felizes se se juntassem às reservas americanas. A tentação era grande demais, e muitos fugiram à noite e rumaram para o sul. No início de 1881, Touro Sentado era o chefe de apenas um pequeno grupo de pessoas mais velhas e doentes.

Finalmente, Touro Sentado cedeu. Em 10 de julho de 1881, mais de cinco anos após a batalha fatídica em Little Bighorn, o grande chefe conduziu 187 povos nativos de seu refúgio canadense para os Estados Unidos. Após um período de confinamento, Sitting Bull foi designado para a reserva Standing Rock em Dakota do Sul em 1883. Sete anos depois ele estava morto, morto pela polícia quando resistiu à tentativa de prendê-lo por sua suposta participação no levante Ghost Dance.


Este dia na história: o touro sentado é morto (1890)

Um dos maiores índios americanos do século XIX foi morto neste dia em 1890. Touro Sentado era um chefe Sioux que resistiu às tentativas dos homens brancos de tomar as terras dos índios. Ele também era um Homem Santo e tinha conseguido criar uma aliança entre as tribos indígenas para resistir ao Exército Federal. Ele foi morto neste dia por alguns policiais indígenas em uma reserva em Dakota do Sul.

O Touro Sentado estava totalmente comprometido em resistir aos americanos desde muito cedo. Ele estava determinado a preservar os costumes de seu povo e argumentou que eles não deveriam ter contato com os americanos. Ele acreditava que qualquer contato com os americanos acabaria por levar à morte de seu modo de vida tradicional. O Touro Sentado não buscou a violência, pois estava bem ciente da força dos americanos. Touro Sentado tinha grande prestígio entre os Sioux e outras tribos indígenas e criou uma aliança entre os Sioux e os Cheyenne. O Touro Sentado convenceu seu povo e aliados a ignorar uma ordem de 1875 para se mudar para as Reservas. Ele liderou os Sioux e Cheyenne na Batalha do Little Big Horn, onde eles derrotaram a 7ª cavalaria sob o comando do General George Custer. O exército enviou forças consideráveis ​​para a área de Dakota do Sul a fim de esmagar Touro Sentado e sua tribo. Eles conseguiram resistir aos americanos por quatro anos e, eventualmente, foram forçados a fugir para o Canadá. À beira da fome, os Sioux foram forçados a se render e foram confinados a uma reserva. Touro Sentado ainda era uma figura importante entre os Sioux e ainda exercia grande influência. Os americanos temiam isso e acreditavam que Touro Sentado tentaria tirar seu povo da reserva e iniciar outra guerra. Nessa época havia um movimento religioso, o & acirc & # 128 & # 152Ghost Dance & rsquo, que profetizou que os índios reconquistariam suas terras ancestrais e a derrota dos homens brancos. As autoridades suspeitaram erroneamente que Touro Sentado era a inspiração por trás do movimento. Agentes indianos foram enviados à casa de Sitting Bull & rsquos para prendê-lo. Touro Sentado estava na cama quando os agentes chegaram a sua casa. Alguns jovens ameaçaram os agentes e houve um confronto. Os agentes acreditaram que havia vidas ameaçadas e abriram fogo. Touro Sentado foi ferido e depois morreu. Seu corpo foi levado pelo exército e enterrado às pressas.

Título anunciando a morte de Touro Sentado

Mais tarde, o exército acabaria brutalmente com o movimento Ghost Dance quando massacrou dezenas de índios em Wounded Knee. Este foi o fim efetivo de qualquer oposição dos índios americanos ao governo americano nas planícies do norte.


Este Dia na História: Rendições do Touro Sentado

Cinco anos após a Batalha de Little Bighorn e a derrota da Cavalaria dos Estados Unidos sob o comando de George Custer. O líder Sioux Touro Sentado se rende às unidades do Exército dos EUA. Ele e seus seguidores se rendem após uma promessa de anistia do governo dos Estados Unidos. Touro Sentado foi um dos líderes da rebelião sioux de 1876. Essa revolta foi uma das mais sérias já dos índios das planícies. Depois de derrotar George Custer, os Sioux foram derrotados mais tarde e tiveram que recuar para o Canadá.

Touro Sentado foi e criou Dakota do Sul, o lar ancestral da tribo e seu coração. Desde cedo ele foi um guerreiro valente e também uma espécie de homem santo. Touro Sentado tornou-se uma figura importante entre os Sioux. Em 1864, ele lutou na Montanha Killdeer contra a cavalaria dos Estados Unidos. Touro Sentado ganhou reconhecimento precoce em sua tribo Sioux como um guerreiro capaz e um homem de visão. Em 1864, ele lutou contra o Exército dos EUA sob o comando do General Alfred Sully na Montanha Killdeer. Ele estava determinado a salvar as terras e a cultura dos Sioux e forjou uma aliança com as tribos Cheyenne e Arapaho. Em 1867 ele era chefe e líder indiscutível dos Sioux. Ele havia construído uma poderosa confederação de tribos nas Planícies do Norte.

captura e morte de Touro Sentado

Em 1873, ele liderou os índios em uma breve batalha com o exército americano sob o comando de Custer. Três anos depois, em Little Big Horn, Sitting Bull não era um dos líderes militares, mas influenciou fortemente os índios com suas visões espirituais. Posteriormente, ele fugiu para o Canadá, sob intensa pressão americana, mas em 1881, com seu povo morrendo de fome, ele retornou à América e se rendeu, com a condição de que ele e seu povo estivessem a salvo de represálias.

Touro Sentado foi mantido prisioneiro em Fort Randall e depois foi autorizado a viver em uma reserva com seu povo, agora em número reduzido. Esta era a Reserva de Standing Rock abrangendo Dakota do Norte e Dakota do Sul. Ele continuou sendo um líder religioso dos Sioux e de outras tribos. Em 1889, as profecias do Touro Sentado influenciaram o surgimento da & ldquo Dança Fantasma & rdquo, um movimento religioso indiano que proclamava que os índios e búfalos mortos voltariam e a vida voltaria ao que fora antes para as tribos indígenas nas Planícies do Norte. Isso levou as autoridades americanas a tratá-lo com suspeita. Em 1890, houve uma tentativa de prendê-lo porque as autoridades temiam que ele e outros estivessem planejando outro levante.

Em alguns relatos, os guerreiros Touro Sentado feriram o líder da polícia, que então, em legítima defesa, matou Touro Sentado. No entanto, outros afirmam que houve um esforço deliberado para atingir o Touro Sentado. Touro Sentado foi morto a tiros e foi enterrado em segredo. Em 1953, seus restos mortais foram transferidos para Mobridge, South Dakota.


Touro Sentado

Nossos editores irão revisar o que você enviou e determinar se o artigo deve ser revisado.

Touro Sentado, Lakota Tatanka Iyotake, (nascido em 1831, perto de Grand River, Território de Dakota [agora em Dakota do Sul], EUA - morreu em 15 de dezembro de 1890, no Grand River em Dakota do Sul), chefe índio Teton Dakota sob o qual os povos Sioux se uniram em sua luta para a sobrevivência nas Grandes Planícies da América do Norte. Ele é lembrado por sua desconfiança ao longo da vida dos homens brancos e sua determinação teimosa de resistir à dominação deles.

Por que é conhecido o Touro Sentado?

Touro Sentado era um líder de guerra e líder espiritual por trás do qual a nação Sioux se uniu para resistir à dominação dos brancos. Ele liderou uma coalizão indiana para a vitória contra o general George Crook na Batalha de Rosebud e teve uma visão inspiradora profetizando a derrota dos soldados dos EUA antes da Batalha de Little Bighorn.

Como o Touro Sentado se tornou famoso?

Em 1885, Sitting Bull fez parte do popular show do Velho Oeste de Buffalo Bill, que lhe rendeu fama internacional.

Como o Touro Sentado morreu?

Durante a disseminação do movimento religioso Ghost Dance, que prometia um retorno de seu modo de vida tradicional aos Sioux, o governo dos EUA enviou a polícia Lakota para prender Touro Sentado para impedi-lo de liderar qualquer insurreição. Sua prisão foi resistida e ele foi morto enquanto seus guerreiros tentavam resgatá-lo.

Touro Sentado nasceu na divisão Hunkpapa dos Teton Sioux. Ele se juntou ao seu primeiro grupo de guerra aos 14 anos e logo ganhou a reputação de destemido na batalha. Ele se tornou um líder da poderosa sociedade de guerreiros Strong Heart e, mais tarde, foi um participante dos Silent Eaters, um grupo seleto preocupado com o bem-estar tribal. Como líder tribal, Touro Sentado ajudou a estender os campos de caça Sioux para o oeste, no que havia sido o território dos Shoshone, Crow, Assiniboin e outras tribos indígenas. Sua primeira escaramuça com soldados brancos ocorreu em junho de 1863 durante a retaliação do Exército dos EUA contra os Santee Sioux após o "Massacre de Minnesota", do qual os Teton Sioux não participaram. Nos cinco anos seguintes, ele manteve contato hostil frequente com o exército, que estava invadindo os campos de caça sioux e arruinando a economia indiana. Em 1866, ele se tornou o principal chefe dos sioux caçadores do norte, com Cavalo Louco, líder dos sioux Oglala, como seu vice-chefe. Respeitado por sua coragem e sabedoria, Touro Sentado foi nomeado chefe principal de toda a nação Sioux por volta de 1867.

Em 1868, os Sioux aceitaram a paz com o governo dos EUA com base no Segundo Tratado de Fort Laramie, que garantiu aos Sioux uma reserva no que hoje é o sudoeste de Dakota do Sul. Mas quando o ouro foi descoberto nas Black Hills em meados da década de 1870, uma corrida de garimpeiros brancos invadiu as terras garantidas aos índios pelo tratado. No final de 1875, aqueles Sioux que haviam resistido às incursões dos brancos foram obrigados a retornar às suas reservas em 31 de janeiro de 1876, ou seriam considerados hostis aos Estados Unidos. Mesmo se Touro Sentado estivesse disposto a obedecer, ele não poderia ter mudado sua aldeia 240 milhas (390 km) no frio intenso na hora especificada.

Em março, o general George Crook entrou em campo contra os hostis, e Touro Sentado respondeu convocando os Sioux, Cheyenne e certos Arapaho para seu acampamento no Território de Montana. Lá, em 17 de junho, as tropas de Crook foram forçadas a recuar na Batalha do Rosebud. Os chefes indígenas então mudaram seu acampamento para o vale do rio Little Bighorn. Nesse ponto, Touro Sentado executou a Dança do Sol e, quando saiu de um transe induzido pelos rigores da cerimônia, relatou que vira soldados caindo em seu acampamento como gafanhotos do céu. Sua profecia foi cumprida em 25 de junho, quando o tenente-coronel George Armstrong Custer cavalgou para o vale e ele e todos os homens sob seu comando imediato foram aniquilados na Batalha de Little Bighorn.

A forte reação pública entre os brancos à Batalha de Little Bighorn resultou em uma intensificação da ação militar. Os Sioux emergiram como vencedores em suas batalhas com as tropas dos EUA, mas embora pudessem vencer batalha após batalha, eles nunca poderiam vencer a guerra. Eles dependiam do búfalo para sua subsistência, e os búfalos, sob a invasão constante dos brancos, estavam se extinguindo rapidamente. A fome levou mais e mais Sioux à rendição e, em maio de 1877, Touro Sentado conduziu seus seguidores restantes através da fronteira para o Canadá. Mas o governo canadense não podia reconhecer a responsabilidade de alimentar um povo cuja reserva ficava ao sul da fronteira e, após quatro anos, durante os quais seu número de seguidores diminuiu constantemente, a fome forçou Touro Sentado a se render. Depois de 1883, ele morou na Standing Rock Agency, onde se opôs em vão à venda de terras tribais. Em 1885, em parte para se livrar dele, o agente indiano permitiu que ele participasse do show do Velho Oeste de Buffalo Bill, no qual ganhou fama internacional.

O ano de 1889 viu a disseminação do movimento religioso Ghost Dance, que profetizou o advento de um messias indiano que varreria os brancos e restauraria as antigas tradições dos índios. O movimento Ghost Dance aumentou a inquietação já agitada entre os Sioux pela fome e pela doença. Por precaução, policiais e soldados indianos foram enviados para prender o chefe. Apreendido em Grand River em 15 de dezembro de 1890, Touro Sentado foi morto enquanto seus guerreiros tentavam resgatá-lo. Ele foi enterrado em Fort Yates, mas seus restos mortais foram transferidos em 1953 para Mobridge, Dakota do Sul, onde um poço de granito marca seu local de descanso.


Touro Sentado

Touro Sentado, 1885, foto de William Notman (cortesia do Museu McCord).

Vida pregressa

Quando jovem, Touro Sentado foi treinado como guerreiro e curandeiro. Ele viveu em uma época em que os modos de vida tradicionais dos povos indígenas nas planícies eram cada vez mais desafiados pelo influxo de colonos brancos (Vejo Povos Indígenas: Planícies). O Touro Sentado finalmente ganhou destaque como líder da resistência contra a expansão americana em território Dakota no final da década de 1860.

A Grande Guerra Sioux de 1876

Com a descoberta de ouro nas Black Hills do que hoje é a Dakota do Sul, garimpeiros e colonos americanos migraram para a área, invadindo as terras tradicionais Sioux e aumentando as tensões (Vejo Território Indígena). As terras eram legalmente dos Sioux, tendo sido garantidas em um tratado de 1868, mas os militares não estavam dispostos a despejar os milhares de colonos que viam o direito de minerar o ouro de Black Hills como algo dado por Deus. Quando os Sioux e Cheyenne sob o comando de Touro Sentado começaram a resistir a essa invasão com força, ambos os lados se prepararam para a guerra - um conflito mais tarde conhecido como Grande Guerra Sioux ou Guerra Black Hills.

Batalha em Little Bighorn

Batalha da reconstituição de Little Bighorn nas margens do rio Little Bighorn entre a agência Crow e Garryowen, Montana.

Em 25 de junho de 1876, em Little Bighorn, no que hoje é o estado de Montana, as forças de Sitting Bull mataram o tenente-coronel americano George Armstrong Custer e 262 de seus homens, incluindo 209 sob seu comando direto. Agora, enfrentando todo o poder do exército dos Estados Unidos, Touro Sentado tentou negociar a paz, mas os termos dos americanos - render suas armas e cavalos e se mudar para a reserva - não mudaram. Depois de rejeitar a oferta, muitos Sioux começaram a cruzar a fronteira com o Canadá, perto de Wood Mountain, SK (então parte dos Territórios do Noroeste).

Touro Sentado no Canadá

Como inspetor da Polícia Montada do Noroeste, ele tratou com justiça o Touro Sentado e seus seguidores (cortesia da Polícia Montada do Canadá Real).

Na primavera seguinte, em 1877, Sitting Bull juntou-se ao que havia se tornado um grupo de cerca de 5.000 pessoas em Wood Mountain. O inspetor da Polícia Montada do Noroeste, James Morrow Walsh, reuniu-se com Touro Sentado e garantiu-lhe proteção do exército dos EUA em troca do cumprimento pacífico da lei canadense. Os dois homens estabeleceram uma amizade baseada em respeito e admiração mútuos. No entanto, o governo canadense, com medo de que a presença do chefe incitasse a guerra intertribal e ansioso para limpar as pradarias para assentamentos brancos (Vejo Tratados numerados), recusou o pedido de Touro Sentado de uma reserva para o seu povo. Usando a fome como uma ferramenta de subjugação, a política oficial do governo determinou que os povos indígenas das Pradarias pudessem ser movidos para onde melhor atendesse aos interesses do governo. Sabendo que um futuro no Canadá era improvável, Walsh pressionou Touro Sentado a se render.

A abordagem do governo canadense foi agravada por um fornecimento limitado de alimentos na área. Caçadores e comerciantes americanos atearam fogo ao longo da fronteira para evitar que os búfalos migrassem para o norte, cortando efetivamente a principal fonte de alimento do Touro Sentado e seu povo. O governo canadense se manteve firme em recusar tanto uma reserva quanto comida, e gradualmente os Sioux começaram a retornar aos Estados Unidos para aceitar as promessas americanas de rações. Entre os últimos a se render à ameaça de fome estava o velho chefe, que finalmente foi estabelecido na Reserva Standing Rock em Dakota do Norte em 1881.

Vida e morte na Standing Rock Reserve

Por alguns meses em 1885, Sitting Bull fez uma turnê com Buffalo Bill's Wild West Show, mas voltou a Standing Rock como um líder de seu povo. Ele defendeu fortemente o governo dos Estados Unidos pela não entrega das terras tradicionais. Ele encorajou os corvos, seus ex-inimigos, a se oporem a alocações para uma reserva em 1886. Em outubro de 1888, Touro Sentado foi a Washington como membro da delegação de Standing Rock. Em meio à crescente popularidade do movimento divino Ghost Dance, que previa o retorno do búfalo e a extinção dos brancos, as autoridades americanas ordenaram sua prisão em dezembro de 1890. Enquanto executava o mandado, a polícia de reserva provocou vários residentes sioux e no depois do tiroteio, Touro Sentado foi morto junto com outros 13.

Montreal, QC, 1885, Wm. Notman & Son, sais de prata em vidro.

Significado

O Touro Sentado foi e continua sendo um ícone da resistência indígena na América do Norte. As circunstâncias em torno de seu período tenso no Canadá fornecem um exemplo revelador dos objetivos do final do século 19 para livrar as províncias das pradarias da vida, cultura e influência indígenas.


Conteúdo

Após a Guerra Civil Americana, os Estados Unidos começam a se desenvolver na "terra das oportunidades", apesar do perigo dos cowboys, nativos americanos, foragidos e homens da lei. A série narra as histórias de lendas ocidentais, como Jesse James, Billy the Kid, Wyatt Earp, George Armstrong Custer, Crazy Horse e Sitting Bull. [1] [2] [3]

Produzida e distribuída pela Sundance Productions, a série apresenta entrevistas exclusivas com nomes notáveis ​​de filmes clássicos do faroeste, incluindo Robert Redford, James Caan, Burt Reynolds, Tom Selleck, Kiefer Sutherland, Mark Harmon e Ed Harris. [2] [3]

A série seria inicialmente exibida no Discovery Channel, [5] mas foi alterada para AMC e refeita em 2014. A produção da série começou em agosto de 2015, seguindo o pedido da AMC direto para a série. [1]

As filmagens da série foram feitas predominantemente nos condados de Berkeley e Jefferson na Virgínia Ocidental, bem como no Fort State Park de Prickett no condado de Marion. [6]

Edição Principal

  • David H. Stevens como Jesse James
  • Derek Chariton como Billy the Kid
  • Will Strongheart as Crazy Horse
  • John C. Bailey como General George Custer como Touro Sentado
  • Jonathan C. Stewart como Wyatt Earp

Edição de Apoio

  • Morgan Lund como Ulysses S. Grant
  • Michael Marunde como William T. Sherman
  • Eric Rolland como Thomas C. Durant
  • Joseph Carlson como Frank James
  • Ric Maddox como Pat Garrett
  • Hugh Scully como Allen Pinkerton
  • Nicholas Bialis como Morgan Earp
  • Sean Brown como Cole Younger

A série apresenta várias entrevistas de autores, celebridades, historiadores e figuras políticas.

  • Mark Lee Gardener - autor, Atirou tudo para o inferno - historiador, Columbia University - ator, Armas jovens - historiador, Columbia University - historiador, University of Texas at Austin - ator, Silverado - autor, Cavalos de Ferro
  • Paul Hutton, historiador - Universidade do Novo México - autor, Wyatt Earp: uma vida vigilante
  • Karl Jacoby - historiador, Columbia University
  • Anne Collier - curadora, Edmund C. Jaeger Cultural & amp Natural History Museum - ator, Gunsmoke - ator, Butch Cassidy e o Sundance Kid - ex-governador do Novo México
  • Larry T. Pourier - Cineasta Oglala Lakota - Senador dos EUA, Arizona
  • Kathleen Chamberlain - autora, Na Sombra de Billy the Kid - autor, Senhora no O.K. Curral - ator, Wyatt Earp - ator, Quigley Down Under
  • John Morey - historiador - ator, Appaloosa

Robert Lloyd do Los Angeles Times comparou a série com outras do gênero: "O que há de novo nesta releitura. é o grau em que ela foi recriada em oposição à documentação, e o fato de ter esboçado cowboys de filmes." Ele acrescentou "é mais uma fantasia do que um drama, mais uma encenação do que um documentário". [7]

Rob Lowman do Los Angeles Daily News chamou a série de "mais entretenimento do que perspicaz". Ele adicionou "O oeste americano não se aprofunda nas ramificações da transformação do Ocidente, preferindo continuar pulando pela história. "[8]

Não. TítuloData de estreia originalTelespectadores dos EUA
(milhões)
1"América Dividida"11 de junho de 2016 (11/06/2016) 1.45 [9]
Antes do fim da Guerra Civil Americana, Jesse James se juntou aos Quantrill's Raiders. Ele é baleado, capturado e forçado a jurar lealdade ao Sindicato. Após sua libertação e voltar para casa, ele deve roubar e roubar para sustentar sua mãe. Ele e seu irmão, Frank, formam uma gangue com outros ex-confederados, roubando da União sempre que possível e roubando bancos. Motins generalizados estouram e o governo busca uma expansão para o oeste para apaziguar o povo. As terras são cedidas a empresas ferroviárias, que as vendem aos colonos. No entanto, algumas das terras já estão ocupadas por tribos nativas americanas dispostas a lutar por elas. Uma dessas tribos, os Lakota, tem o guerreiro Crazy Horse para liderar a resistência. Uma escaramuça inicial causa mais de 100 mortes no Exército dos EUA e George Armstrong Custer é enviado para a batalha.
2"Duas Frentes de Guerra"18 de junho de 2016 (18/06/2016) 1.20 [10]
As tropas de Custer atacam um acampamento Cheyenne no que será conhecido como o Massacre de Washita. O presidente Ulysses S. Grant busca a paz com os nativos propondo transferi-los para as reservas. Os líderes Sioux Crazy Horse e Sitting Bull concordam provisoriamente com o acordo. Ao saber mais tarde sobre o ouro nas terras Sioux, Grant envia Custer para localizá-lo e relatar de volta. Custer o encontra, mas o anuncia para a imprensa, e os mineiros invadem Black Hills, uma violação de um tratado de paz. A Primeira Ferrovia Transcontinental completa sua abrangência pelo país, mas uma investigação revela a corrupção do barão da ferrovia Thomas C. Durant. O país acaba caindo em depressão econômica, mas não antes de Jesse James ver a ferrovia como uma nova maneira de ganhar dinheiro com os nortistas e começar a roubar trens. O jornalista confederado John Newman Edwards começa a publicar as histórias de assaltos a trens, elevando Jesse ao status de herói. As companhias ferroviárias apelam a Allan Pinkerton para acabar com os roubos de trens.
3"Blood & amp Gold"25 de junho de 2016 (25/06/2016) 1.07 [11]
James Witcher é enviado por Pinkerton para encontrar e dispersar a gangue James. Witcher conhece Zerelda, mãe de Frank e Jesse, que o leva a um celeiro onde Frank o estrangula até a morte. Pinkerton então lidera uma operação que destrói a casa da família, causa a morte de Archie, de 8 anos, e fere Zerelda. Enquanto isso, o presidente Grant se oferece para comprar de volta Black Hills dos Sioux, que se recusam. Em resposta, Grant anuncia que todos os nativos devem se apresentar às reservas ou ser considerados "hostis". Touro Sentado e Cavalo Doido decidem que preferem morrer como guerreiros do que se submeter. O general William T. Sherman diz a Grant para enviar Custer para lidar com a crescente ameaça indígena. Depois de ouvir relatos sobre o exército que se aproxima, Touro Sentado conta aos líderes indianos uma visão e eles se preparam para a batalha. Custer descobre que quase 4.000 guerreiros indianos se reuniram, mas ele marcha com apenas 500 homens e sem artilharia pesada para Little Bighorn.
4"Confronto"2 de julho de 2016 (02/07/2016) 1.08 [12]
O exército de Custer é quase exterminado pelos Sioux, e ele é morto enquanto mirava em Touro Sentado. Após a vitória, Touro Sentado teme que o homem branco nunca descanse. Enquanto isso, a gangue James – Younger tenta assaltar um banco em Northfield, Minnesota. Os cidadãos enfurecidos formam posses de mais de 1.000 homens e os perseguem. Os James Brothers vão se esconder. Uma corrida presidencial acirrada entre Samuel J. Tilden e Rutherford B. Hayes resulta em um acordo de que os sulistas elegerão Hayes se o Exército se retirar do Sul, encerrando efetivamente a reconstrução e a proteção federal dos direitos dos escravos libertos. O general Sherman emprega guerra total contra os Sioux, enquanto os militares pagam caçadores para massacrar búfalos na tentativa de matar os índios de fome. O próprio William "Buffalo Bill" Cody abate 4.000 búfalos e toda a população cai de 60 milhões de búfalos para menos de dois mil em um século. O Cavalo Louco e o Touro Sentado debatem a mudança para o Canadá.
5"Outlaw Rising"9 de julho de 2016 (09/07/2016) 1.19 [13]
Com o aumento da fome, Touro Sentado leva 5.000 de seu povo para o Canadá, enquanto Cavalo Louco permanece com 1.000. A Crazy Horse também permite que colonos brancos entrem nas Black Hills. Em Nebraska, ele exige um lugar para seu povo começar uma nova vida, conforme prometido no tratado do governo. Isso é visto como uma revolta, e ele é atraído para uma armadilha e morto. No Novo México, Billy the Kid rouba gado de um fazendeiro, John Tunstall, que o captura, mas depois o contrata e se torna seu mentor. Quando os barões do gado planejam o assassinato de Tunstall, Billy jura vingança contra os responsáveis, incluindo o corrupto xerife William J. Brady, aumentando assim a Guerra do condado de Lincoln. Enquanto isso, em Kansas, Wyatt Earp é recrutado como vice-marechal em Dodge City.
6"The Big Killing"16 de julho de 2016 (16/07/2016) 1.21 [14]
Em Dodge City, Wyatt Earp patrulha as ruas. Ele recebe em média cerca de 300 prisões por mês, mas fica indignado quando o assassino da atriz Dora Hand sai em liberdade depois que as autoridades locais são pagas pelo pai do assassino. Em outro lugar, Billy the Kid forma os reguladores vigilantes para vingar o assassinato de John Tunstall. O xerife Brady é seu primeiro alvo, cinco outros homens também são perseguidos e mortos. Billy consegue escapar de um grupo do Exército dos EUA e outros para fugir para Las Vegas, Novo México. Enquanto isso, Jesse James está cansado de rebaixar o que seu irmão não está. Jesse sai sozinho e cruza com Billy, que recusa a oferta de trabalhar com ele. O novo xerife do condado de Lincoln, Pat Garrett, está encarregado de rastrear Billy. Ele o encontra em um esconderijo e o força a se render.
7"Justiça de Fronteira"23 de julho de 2016 (23/07/2016) 1.12 [15]
Depois de ser condenado à forca por matar o xerife Brady, Billy mata dois deputados e foge da prisão. Wyatt e seus irmãos ouvem falar do boom da mineração de prata em Tombstone, Arizona, mas chegam para descobrir que as melhores áreas foram feitas. As empresas locais pedem que sejam homens da lei para proteger sua cidade. Em 1881, uma diligência de Wells Fargo é roubada e eles decidem encontrar os envolvidos, Wyatt, que pede a ajuda de seu amigo, Doc Holliday. Ike Clanton, prometido a US $ 3.600 por Earp, nomeia os ladrões, mas eles são mortos em outro lugar em um incidente não relacionado e Earp se recusa a pagar a Clanton a recompensa prometida. Em outro lugar, Sitting Bull leva seu povo de volta para a América e sua reserva habitacional. Ele então se junta a Buffalo Bill em suas viagens pelo país. O renome reconstruído de Jesse James cresce à medida que ele continua roubando trens, mas a recompensa por ele o deixa paranóico, forçando-o a se esconder com os irmãos Ford. Garrett rastreia Billy até Fort Sumner, Novo México, e o mata. Clanton jura matar Earps e lidera sua gangue para enfrentá-los e a Holliday no O.K. Curral.
8"A Última Vingança"30 de julho de 2016 (30/07/2016) 0.887 [16]
No O.K. Corral, os irmãos Earp e Doc Holliday enfrentam a gangue de Ike Clanton. Em 30 segundos, 30 tiros matam três dos homens de Clanton e ferem Holliday, Morgan e Virgil Earp. Wyatt sai ileso e Clanton, ferido, escapa. Meses depois, os homens de Clanton assassinam Morgan e aleijam Virgil em retaliação. Wyatt resolve o problema com suas próprias mãos, enquanto ele e Doc Holliday caçam os assassinos de Morgan individualmente. Isso atrai a atenção da lei e Wyatt foge do Arizona, reaparecendo décadas depois como consultor de filmes de faroeste. Enquanto isso, um Touro Sentado desanimado retorna a Standing Rock, onde vê o Lakota fazendo uma Dança Fantasma para tentar devolver a terra ao controle Sioux. Quarenta homens armados do governo são enviados para prender Touro Sentado, mas acabam matando-o. Seus seguidores fogem para Wounded Knee Creek, onde 200 homens, mulheres e crianças são posteriormente massacrados. No Missouri, os irmãos Ford ajudam Jesse a recuperar seu status de fora-da-lei, mas um Robert temeroso, que também busca uma recompensa de US $ 10.000, atira nele e o mata. A morte de Jesse aumenta ainda mais seu status lendário.

Internacionalmente, a série estreou na Austrália na História em 11 de outubro de 2016. [17]


O Retorno do Touro Sentado

Em 1881, Sitting Bull retornou ao território de Dakota, onde foi mantido prisioneiro até 1883. Em 1885, depois de fazer amizade com Annie Oakley, ele se juntou ao Buffalo Bill Cody & aposs Wild West Show.

O pagamento era mais do que bom & # x2014 $ 50 por semana para dar uma volta pela arena & # x2014, mas o Sitting Bull rapidamente se cansou das apresentações e da vida na estrada. Ele ficou chocado com a pobreza que viu nas cidades e, juntamente com o ódio que foi dirigido a ele por alguns dos membros da audiência do show & aposs, Touro Sentado decidiu voltar para seu povo. "Prefiro morrer índio a viver como branco", disse ele em uma frase famosa.


A batalha de Little Bighorn

Following the discovery of gold in the Black Hills, and the U.S. government&aposs backing of white explorers in the territory, the War Department ordered all Lakota onto reservations.

Crazy Horse and Chief Sitting Bull refused. On June 17, 1876, Crazy Horse led a force of 1,200 Oglala and Cheyenne warriors against General George Crook and his brigade, successfully turning back the soldiers as they attempted to advance toward Sitting Bull&aposs encampment on the Little Bighorn River.

A week later Crazy Horse teamed up with Sitting Bull to decimate Lt. Col. George Armstrong Custer and his esteemed Seventh Cavalry in the Battle of the Little Bighorn, perhaps the greatest victory ever by Native Americans over U.S. troops.


OTD: Sitting Bull leads 5,000 followers into Canada

A photograph of Sitting Bull (left) and Buffalo Bill (right) graces a 2014 stamp issued as part of Canada Post's 'Canadian Photography' series.

On today’s date in 1877, Hunkpapa Lakota Sioux Chief Sitting Bull led 5,000 followers from Montana into Canada, where they asked Queen Victoria for protection from the U.S. Army while petitioning for a land reserve.

Born as “Jumping Badger” in 1831 (and also known as Tȟatȟáŋka Íyotȟake), Sitting Bull led the Hunkpapa Lakota, which belonged to the Great Sioux Nation. After decades of resistance against the infringing U.S. government, culminating in the Great Sioux War of 1876-77, many Lakota surrendered at various locations along the Missouri River and northwestern Nebraska however, Sitting Bull led a contingent of about 5,000 followers across the international border into Wood Mountain, North-Western Territory (present-day Saskatchewan).

U.S. General Alfred H. Terry was part of a delegation sent to negotiate with the bands but failed to persuade them to surrender and return.

When he reached Canada, where he and his people would stay for four years, Sitting Bull claimed both the U.S. and Canadian sides of the border as traditional Sioux hunting grounds. The Sioux, he argued, had as much right to be north of the border as they did in the southern states. They had also remained loyal to Britain through the War of 1812 and during the earlier battles for what was then New France.

Sitting Bull wished to live under the justice and protection of Canadian law and be granted Canadian land however, Canada’s first prime minister Sir John A. Macdonald refused to provide the group with land, food or support.

Macdonald’s government saw the Sioux as “American-Indians,” who illegally crossed the international boundary into Canada and should leave.

The Blackfoot, Cree and Assiniboine also felt the Sioux should leave, accusing them of stealing and depleting the game on their hunting ranges.

After Sitting Bull returned to the United States, with fears of an uprising, police tried to arrest him, and he was killed.

After Sitting Bull (shown) returned to the United States, police – fearing an uprising – tried to arrest him. He was killed in the ensuing gunfight.

2014 SITTING BULL STAMP

In 2014, Canada Post issued a $1.20 stamp (Scott #2763) featuring Sitting Bull and Buffalo Bill, an 1885 painting by Will Notman, as part of its “Canadian Photography” issue.

The issue measures 36 millimetres by 30 millimetres and is available in six-stamp booklets and three-stamp souvenir sheets.

Long-time stamp designer Stephane Huot, of Montréal, designed the stamps, which were printed by the Ottawa-based security printer Lowe-Martin.

Two official first-day covers – one featuring horizontal shots and the other with vertical shots – were serviced with Ottawa cancels.

Deixe uma resposta Cancelar resposta

You must be logged in to post a comment.

Recent Posts

On today’s date in 1969, the single These Eyes by Winnipeg rock group The Guess Who was certified gold by the Recording Industry Association of America (RIAA). In the 1960s, a single had to sell one million copies within the United States to be certified gold, according to the RIAA. These Eyes was co-written by The [&hellip]


Role of Sitting Bull

Most Americans in the late 1800s were familiar with Sitting Bull, a medicine man of the Hunkpapa Sioux who was closely associated with the Plains Wars of the 1870s. Sitting Bull did not directly participate in the massacre of Custer in 1876, though he was in the vicinity, and his followers attacked Custer and his men.

Following the demise of Custer, Sitting Bull led his people into safety in Canada. After being offered amnesty, he eventually returned to the United States in 1881. In the mid-1880s, he toured with Buffalo Bill's Wild West Show, alongside performers like Annie Oakley.

By 1890, Sitting Bull was back in South Dakota. He became sympathetic to the movement, encouraged young Native Americans to embrace the spirituality espoused by Wovoka, and apparently urged them to take part in the ghost dance rituals.

The endorsement of the movement by Sitting Bull did not go unnoticed. As the fear of the ghost dance spread, what appeared to be his involvement only heightened tensions. The federal authorities decided to arrest Sitting Bull, as it was suspected he was about to lead a major uprising among the Sioux.

On December 15, 1890, a detachment of U.S. Army troops, along with Native Americans who worked as police officers on a reservation, rode out to where Sitting Bull, his family, and some followers were camped. The soldiers stayed at a distance while the police sought to arrest Sitting Bull.

According to news accounts at the time, Sitting Bull was cooperative and agreed to leave with the reservation police, but young Native Americans attacked the police. A shoot-out occurred, and in the gun battle, Sitting Bull was shot and killed.

The death of Sitting Bull was major news in the East. The New York Times published a story about the circumstances of his death on its front page, with subheadlines described him as an "old medicine man" and a "wily old plotter."


The Man Behind the Legend Who Is Sitting Bull

Little Big Horn, Custer's Last Stand, the Wild West Show and the Ghost Dance. These are all events associated with one legendary figure who started life with the nickname "Slow." Of course, we're talking about none other than Sitting Bull, a Hunkpapa Lakota warrior, holy man, shirt wearer and leader.

His image today is recognizable, but the facts about his life are often muddled by misrepresentations and 19th-century political machinations.

Sitting Bull's Early Life

Born around 1831 in today's South Dakota, he was named Jumping Badger but was called Slon-ha, which means slow, until he earned the name for which he would become known. At age 14, the young Lakota participated in his first battle, a raid on Crow Indians, and was able to strike an opposing warrior with a coup stick. Following this achievement, he became Tatanka-Iyotanka, a name that refers to a buffalo bull (in the process of) sitting down.

Sitting Bull became a shirt wearer, a type of community leader who counseled higher-ranking tribal council members, had authority over annual gatherings and decided who would become akicita, a Lakota word often translated as "warrior" but at that time meant something more like police. In other words, shirt wearers were important. He also gained recognition as a holy man and even volunteered for the Sun Dance, an important and painful ceremony that left some men traumatized by the experience.

"That's an ordeal," says Gary Clayton Anderson, George Lynn Cross Professor at University of Oklahoma and author of "Sitting Bull and the Paradox of Lakota Nationhood." The Sun Dance required sacrifice to the Great Spirit. It was brutal and painful, and included the dancer being pierced with a skewer in the upper chest or back. The skewers were attached to a heavy object or pole the participant would dance around until his skin ripped free or he succumbed to exhaustion. "All young men didn't do that," Anderson says. But Sitting Bull participated many times to the point where his visions were said to usually come true.

His early clashes were with other Indians, as Sitting Bull worked to expand the territory of his tribe. However, in 1863, he faced the U.S. Army on behalf of the Santee Sioux and again the following year at the Battle of Killdeer Mountain. These experiences solidified his belief against signing treaties that would force his people onto a reservation, according to History.

By the 1870s, most Lakota bands had, however, settled on reservations, but the Hunkpapa were not one of those groups, explains Anderson. They remained independent of the U.S. government. Sitting Bull had become a war leader early on and was involved in at least 30 engagements. He rose through the ranks to become a major chief by the early 1870s, and his demeanor was legendary. One story tells that he calmly smoked a pipe while bullets flew around him during an 1872 battle on the Yellowstone River.

The Gold Rush and the Black Hills

Despite being most known for the 1876 Battle of the Little Big Horn against the army of Gen. George Armstrong Custer, Sitting Bull was not at the fight in which Custer died, according to Anderson. Ele era associado with the battle and many would say he played a role in its results.

A rush for gold had led prospectors to move into the Dakota Territory's Black Hills despite the 1868 Fort Laramie Treaty, which held that the sacred land was off limits to white settlement. The U.S. government attempted to purchase the Black Hills, an offer rejected by the Lakota. In response, the government invalidated the treaty and decreed all Lakota must leave the area for reservations by Jan. 31, 1876. The Lakota refused to leave.

"In the end, you have several things colliding at once," says Anderson. Army officers were conspiring to start wars with the Sioux, of which the Lakota are a confederated tribe. There was a push to get the gold rush moving, which would necessitate U.S. government protection of miners. Furthermore, the Northern Pacific Railway was planned to be constructed through the Dakota territory.

"It's a complicated story, but Sitting Bull is at the heart of it," says Anderson. While three columns of federal troops converged on the area, Lakota, Cheyenne and Arapaho tribes joined Sitting Bull's resistance.

It was the Oglala Lakota war chief Crazy Horse who led an initial battle against the army column under Gen. George Crook. At the Battle of the Rosebud, Crazy Horse forced the U.S. troops to retreat. The Lakota moved camp to the Little Big Horn River, where they were joined by 3,000 additional Indians.

Sitting Bull led the Sun Dance ritual and offered prayers to the Great Sprit Wakan Tanka and slashed his arms between 50 and 100 times in sacrifice. He is said to have danced for 36 hours. It was during this ceremony that Sitting Bull had a vision of U.S. soldiers "falling into the Lakota camp like grasshoppers falling from the sky," which he interpreted as a portent of U.S. Army defeat.

The Seventh Cavalry under Custer attacked the Indians at Little Big Horn with just a few hundred men June 25, 1876. Crazy Horse led the Indians to victory, killing Custer and all of the U.S. soldiers on-site. Contrary to popular belief, Sitting Bull was not there. He was in recovery from the taxing Sun Dance, according to Anderson.

After the Battle of the Little Big Horn, the Lakota dispersed even as the U.S. Army hunted them down in retaliation for Custer's defeat. As some chiefs were forced to surrender, Sitting Bull took his people to Canada in 1877. However, the buffalo population had all but disappeared, and the Hunkpapa were starving. By 1881, Sitting Bull had no other choice but to surrender, too. For two years, he was held prisoner at Fort Randall before being allowed to return to his people, who were at Standing Rock Reservation in what is now North Dakota.

On the Road With Buffalo Bill

Sitting Bull had a brief second life after his days of warfare ended, even though he never changed in his beliefs about white settlement and encroachment on Indian lands.

After meeting sharpshooter Annie Oakley, Sitting Bull joined her in Buffalo Bill Cody's Wild West Show in 1884. If it seems like an odd mix, the "circus-like spectacle" at that time generally tried to portray Native Americans and in a positive light. In fact, Sitting Bull was the last act of the show, riding out on a horse, then standing and staring down the white audience, according to Anderson.

His time with Buffalo Bill's Wild West Show was short-lived, and Sitting Bull returned to Standing Rock after just a few months.

The Ghost Dance and Wounded Knee

By 1890, the Ghost Dance movement had begun, founded by Miniconjou Lakota Kicking Bear. Already performed in nearby reservations, including Pine Ridge, the Ghost Dance movement promised the expulsion of the white people, a restoration of the Indian way of life and a return of the buffalo. The people believed that their ancestors would return to Earth if they prepared by dancing.

Indian Agents grew concerned about the spread of the ceremony and worried that Sitting Bull would or had adopted it for his people. Dozens of Lakota police officers working for the U.S. government went to arrest Sitting Bull Dec. 15, 1890, and as his people moved to protect him, a gunfight began. One of the officers shot Sitting Bull during the clash.

"It's just an absolute tragedy," says Anderson. "It didn't have to happen."

Sitting Bull's death set off a chain reaction that led about two weeks later to the Wounded Knee massacre, he says. The holy man was buried at Fort Yates in North Dakota, then was moved to Morbridge, South Dakota, in 1953.


Assista o vídeo: COMO que ele conseguiu TRABALHO no CANADÁ com apenas 5 dias de chegada? (Agosto 2022).