Podcasts de história

Convenção Republicana de 1872 - História

Convenção Republicana de 1872 - História


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Convenção republicana de 1872

Academia de Música, Filadélfia, Pensilvânia

5 a 6 de junho de 1872

Nomeado: Uysses S Grant of Ill para presidente

Nomeado: Henry Wilson de Massachusetts para vice-presidente

Quando os republicanos se reuniram na Filadélfia em 5 de junho, havia apenas um candidato, Grant. Os críticos de Grant no partido já haviam se separado dos republicanos e criado o Partido Republicano Liberal.


Convenção Nacional Republicana de 1872

o Convenção Nacional Republicana de 1872 foi realizada na Filadélfia, Pensilvânia, de 5 a 6 de junho de 1872. O Presidente Ulysses S. Grant foi nomeado por unanimidade para um segundo mandato pelos 752 delegados da convenção. O vice-presidente Schuyler Colfax foi por algum tempo considerado um rival em potencial de Grant para a nomeação, e se declarou aberto à possibilidade caso Grant decidisse não concorrer a um segundo mandato, uma postura que o afastou tanto do presidente quanto de seus muitos apoiadores. Danos adicionais resultaram quando um pequeno movimento dentro do Partido Republicano Liberal tentou colocar seu nome para sua indicação presidencial. Embora nenhum dos dois significasse mais do que especulação, provavelmente lhe custou suas chances de ser renomeado. Colfax errou por pouco o alvo, ganhando 321,5 delegados aos 399,5 do senador Henry Wilson de Massachusetts, estando o presidente Grant entre os muitos notáveis ​​que permaneceram à margem durante a votação.


Plataforma do Partido Republicano de 1876

Quando, na economia da Providência, esta terra deveria ser purgada da escravidão humana, e quando a força do governo do povo pelo povo e para o povo deveria ser demonstrada, o Partido Republicano assumiu o poder. Seus feitos passaram para a história e nós os olhamos com orgulho. Incitados por suas memórias, e com altos objetivos para o bem de nosso país e da humanidade, e olhando para o futuro com inabalável coragem, esperança e propósito, nós, os representantes do partido, na convenção nacional reunida, fazemos a seguinte declaração de princípios:-

1. Os Estados Unidos da América são uma nação, não uma liga. Pelo trabalho combinado dos governos nacional e estadual, de acordo com suas respectivas constituições, os direitos de todos os cidadãos são garantidos em casa e no exterior, e o bem-estar comum é promovido.

2. O Partido Republicano preservou esses governos até o centésimo aniversário do nascimento da nação, e eles agora são encarnações da grande verdade falada em seu berço, que todos os homens são criados iguais e dotados por seu Criador de certos direitos inalienáveis, entre os quais estão a vida, a liberdade e a busca da felicidade que, para a realização desses fins, governos foram instituídos entre os homens, derivando seus justos poderes do consentimento dos governados. Até que essas verdades sejam alegremente obedecidas e, se necessário, vigorosamente aplicadas, o trabalho do Partido Republicano não está concluído.

3. A pacificação permanente da secção Sul da União e a protecção integral de todos os seus cidadãos no livre gozo de todos os seus direitos, são deveres a que o Partido Republicano está sagradamente comprometido. O poder de prever a aplicação dos princípios incorporados nas recentes emendas constitucionais é investido por essas emendas no Congresso dos Estados Unidos e declaramos ser a obrigação solene dos departamentos legislativo e executivo do governo colocar em prática imediatamente e exercer vigorosamente todos os seus poderes constitucionais para remover quaisquer causas justas de descontentamento por parte de qualquer classe, e assegurar a todos os cidadãos americanos liberdade completa e igualdade exata no exercício de todos os direitos civis, políticos e públicos. Para tanto, exigimos imperativamente um congresso e um chefe do Executivo cuja coragem e fidelidade a essas obrigações não vacilarão até que esses resultados sejam colocados fora de discussão ou revogação.

4. No primeiro ato do congresso, assinado pelo Presidente Grant, o governo nacional assumiu remover qualquer dúvida de seu propósito de cumprir todas as obrigações justas para com os credores públicos, e solenemente prometeu sua fé "para fazer provisões o mais rápido possível, para o resgate das notas dos Estados Unidos em moeda. " A prosperidade comercial, a moral pública e o crédito nacional exigem que essa promessa seja cumprida por um progresso contínuo e constante para o pagamento em espécie.

5. De acordo com a constituição, o presidente e os chefes de departamentos devem fazer nomeações para cargos, o senado deve aconselhar e consentir nas nomeações e a casa dos representantes deve acusar e processar os oficiais infiéis. O melhor interesse do serviço público exige que essas distinções sejam respeitadas, de modo que senadores e representantes que possam ser juízes e acusadores não ditem as nomeações para cargos. A regra invariável para nomeações deve ter referência à honestidade, fidelidade e capacidade dos nomeados, dando à parte no poder aqueles lugares onde a harmonia e o vigor da administração exigem que sua política seja representada, mas permitindo que todas as outras sejam preenchidas por pessoas selecionados unicamente com referência à eficiência do serviço público e ao direito dos cidadãos de participarem da honra de prestar serviço fiel ao seu país.

6. Regozijamo-nos com a consciência acelerada do povo em relação aos assuntos políticos. Manteremos todos os funcionários públicos com uma responsabilidade rígida e nos empenharemos para que o processo e a punição de todos os que traem a confiança oficial sejam rápidos, completos e implacáveis.

7. O sistema de ensino público dos diversos estados é o baluarte da república americana e, visando sua segurança e permanência, recomendamos uma emenda à constituição dos Estados Unidos, proibindo a aplicação de quaisquer fundos ou bens públicos para o benefício de qualquer escola ou instituição sob controle sectário.

8. A receita necessária para as despesas correntes e as obrigações da dívida pública devem ser em grande parte derivadas dos direitos sobre as importações, que, na medida do possível, devem ser ajustados de modo a promover os interesses do trabalho americano e promover a prosperidade de todo país.

9. Reafirmamos nossa oposição a novas concessões de terras públicas para corporações e monopólios, e exigimos que o domínio nacional seja dedicado a lares gratuitos para o povo.

10. É dever imperativo do governo modificar os tratados existentes com os governos europeus, de modo que a mesma proteção seja concedida ao cidadão americano adotado que é dada aos nativos, e todas as leis necessárias sejam aprovadas para proteger os emigrantes, em a ausência de poder nos estados para esse fim.

11. É dever imediato do Congresso investigar plenamente os efeitos da imigração e importação de mongóis sobre os interesses morais e materiais do país.

12. O Partido Republicano reconhece com aprovação os avanços substanciais recentemente feitos em direção ao estabelecimento de direitos iguais para as mulheres, pelas muitas emendas importantes efetuadas pelos legislativos republicanos nas leis que dizem respeito às relações pessoais e de propriedade de esposas, mães e viúvas, e pela nomeação e eleição de mulheres para a superintendência de educação, instituições de caridade e outros fundos públicos. As demandas honestas dessa classe de cidadãos por direitos, privilégios e imunidades adicionais devem ser tratadas com consideração respeitosa.

13. A constituição confere ao Congresso poder soberano sobre os territórios dos Estados Unidos para seu governo. E no exercício deste poder é direito e dever do Congresso proibir e extirpar nos territórios essa relíquia da barbárie, da poligamia e exigimos a legislação que garanta esse fim e a supremacia das instituições americanas em todos os territórios.

14. As promessas que nossa nação fez aos nossos soldados e marinheiros devem ser cumpridas. As pessoas gratas sempre terão aqueles que colocaram suas vidas em perigo para a preservação do país na mais amável lembrança.

15. Reprovamos sinceramente todos os sentimentos e tendências seccionais. Observamos, portanto, com profunda solicitude que o Partido Democrata conta, como sua principal esperança de sucesso, com o voto eleitoral de um Sul unido, garantido pelos esforços daqueles que recentemente se formaram contra a nação e invocamos a sincera atenção do país para a grave verdade, que um sucesso assim alcançado reabriria o conflito setorial e colocaria em risco a honra nacional e os direitos humanos.

16. Acusamos o Partido Democrata de ser o mesmo em caráter e espírito de quando simpatizou com a traição em fazer do controle da Câmara dos Deputados o triunfo e a oportunidade dos recentes adversários da nação de reafirmar e aplaudir na capital nacional os sentimentos de rebelião impenitente com o envio de soldados da União para a retaguarda e a promoção de soldados confederados para a frente com a proposição deliberada de repudiar a fé empenhada do governo em ser igualmente falsa e imbecil sobre a obscura questão financeira com frustrar os fins da justiça, por seu má gestão partidária e obstrução da investigação em se provar, durante o período de sua ascendência na câmara baixa do congresso, totalmente incompetente para administrar o governo e advertimos o país contra a confiança em um partido tão indigno, recreativo e incapaz.

17. A administração nacional merece elogios por seu trabalho honroso na administração dos assuntos internos e externos, e o Presidente Grant merece a contínua e sincera gratidão do povo americano por seu patriotismo e seus eminentes serviços na guerra e na paz.

18. Apresentamos como nossos candidatos a Presidente e Vice-Presidente dos Estados Unidos dois distintos estadistas, de eminentes capacidade e caráter, e visivelmente aptos para esses altos cargos, e apelamos com confiança ao povo americano para que confie na administração de seu público assuntos para Rutherford B. Hayes e William A. Wheeler.

Nota do APP: O Projeto da Presidência Americana usou o primeiro dia da convenção nacional de nomeações como a "data" desta plataforma, uma vez que o documento original não tem data.


Notas de rodapé

1 Okun Edet Uya, Da escravidão ao serviço político: Robert Smalls, 1839–1915 (Nova York: Oxford University Press, 1971): 90.

2 Uya, Da escravidão ao serviço político: vii.

3 Historiadores debatem a identidade do pai de Smalls. Os descendentes de Smalls afirmam que seu pai era seu proprietário, John McKee, ver Ingrid Irene Sabio, "Robert Smalls", em Jessie Carney Smith, ed., Homens Negros Americanos Notáveis (Farmington Hills, MI: Gale Research, Inc., 1999): 1071 (doravante referido como NBAM) Sabio também sugere que Smalls pode ter sido filho de Moses Goldsmith, um comerciante de Charleston. Outro biógrafo observa que seu pai era desconhecido, mas sugere que a paternidade de John McKee veja Glenda E. Gilmore, "Smalls, Robert", Biografia Nacional Americana 20 (New York: Oxford University Press, 1999): 111-112 (doravante referido como ANB) Outros ainda indicam que seu pai era um gerente branco na plantação de McKee chamado Patrick Smalls, consulte Shirley Washington, Destacados afro-americanos do Congresso (Washington, DC: United States Capitol Historical Society, 1998): 8. Se ele não era filho de Smalls, não está claro como ele recebeu seu sobrenome, embora seu biógrafo-chefe especule que "Smalls" pode ter sido uma descrição pejorativa de sua estatura. Veja Edward A. Miller, Jr., Gullah Statesman: Robert Smalls from Slavery to Congress, 1839–1915 (Columbia: University of South Carolina Press, 1995): 7.

4 Smalls também teve duas enteadas, Clara e Charlotte Jones. Veja Andrew Billingsley, Desejando Respirar Livre: Robert Smalls, da Carolina do Sul e suas famílias (Columbia: University of South Carolina Press, 2007): xxiii.

5 Maurine Christopher, Americanos Negros no Congresso (Nova York: Thomas Y. Crowell Company, 1976): 42 Gilmore, “Smalls, Robert,” ANB.

6 O governo dos EUA nunca compensou totalmente Smalls pelo valor do Plantador como recompensa por sua captura. Durante os 30 anos seguintes, membros negros do Congresso buscaram uma compensação para Smalls igual ao valor do navio. James O’Hara buscou compensação para Smalls no 49º Congresso (1885-1887). Henry Cheatham fez solicitações semelhantes sem sucesso no 51º e 52º Congressos (1889-1893), e George White não conseguiu aprovar uma resolução reembolsando Smalls no 55º Congresso (1897-1899). A Câmara finalmente aprovou uma medida apresentada por White em 18 de maio de 1900, durante o 56º Congresso (1899–1901). White originalmente solicitou que Smalls recebesse $ 20.000. O Comitê de Reivindicações de Guerra, entretanto, reduziu a quantia para US $ 5.000. Smalls recebeu esta quantia depois que o presidente William McKinley sancionou o projeto de lei em 5 de junho de 1900. Ver Registro do Congresso, House, 56º Cong., 1ª sessão. (18 de maio de 1900): 5715.

7 Uya, Da escravidão ao serviço político: 16–17.

8 Os detalhes sobre o serviço militar de Smalls não são claros porque sua papelada foi perdida. Diversas fontes indicam que Smalls serviu na Marinha, mas outras observam que ele não teve formação para pilotar um navio da Marinha. Portanto, ele recebia uma comissão ou trabalhava como civil para o Exército da União e era frequentemente destacado para a Marinha para servir no mar. Smalls foi promovido a capitão do Plantador em 1865, embora não esteja claro se ele atingiu esse posto na Marinha ou no Exército. Seu suposto salário de US $ 150 por mês fez dele um dos militares afro-americanos mais bem pagos da Guerra Civil. Smalls recebeu sua pensão da Marinha após apresentar uma petição ao Congresso em 1897. Veja Christopher, Americanos Negros no Congresso: 42 Gilmore, “Smalls, Robert,” ANB Sabio, “Robert Smalls,” NBAM Eric Foner, Legisladores da Liberdade: Um Diretório de Titulares Negros Durante a Reconstrução (Nova York: Oxford University Press, 1993): 198 Uya, Da escravidão ao serviço político: 20-22 Miller, Estadista gullah: 12-27 Billingsley, Desejo de respirar livre: 61, 75, 82 Kitt Haley Alexander, “Robert Smalls’ Timeline, ” Site oficial e centro de informações de Robert Smalls consulte http://www.robertsmalls.org/timeline.htm (acessado em 11 de outubro de 2007).

9 Foner, Legisladores da Liberdade: 198. Smalls foi delegado nas Convenções Nacionais Republicanas em 1864, 1872 e 1876 e nas Convenções Nacionais Republicanas de 1884 a 1896.

10 Uya, Da escravidão ao serviço político: 26-27 Miller, Estadista gullah:23.

11 Rupert Sargent Holland, ed., Cartas e diário de Laura M. Towne (Nova York: Negro Universities Press, 1969): 241 Miller, Estadista gullah: 95. Enquanto servia no Congresso, ele apresentou um projeto de lei privado pedindo o alívio da família McKee, mas o projeto não foi aprovado (ver H.R. 2487, 44º Congresso, 1ª sessão).

12 Christopher, Americanos Negros no Congresso: 42.

13 Foner, Legisladores da liberdade: 198.

14 Uya, Da escravidão ao serviço político:90.

15 Registro do Congresso, House, 44º Cong., 1ª sessão (23 de maio de 1876): 3272-3275 Registro do Congresso, House, 44º Cong., 1ª sessão (25 de julho de 1876): 4876.

16 Miller, Estadista gullah: 97. Seu projeto foi aprovado na Câmara, mas nenhuma ação foi tomada no Senado.

17 Registro do Congresso, House, 44º Cong., 1ª sessão (18 de julho de 1876): 4705.

18 “The Rifle Clubs‘ Dividing Time ’”, 20 de outubro de 1876, New York Times: 1 “The South Carolina Cheating”, 15 de dezembro de 1880, New York Times: 1 “The South Carolina Issue”, 31 de outubro de 1890, Washington Publicar: 4.

19 Michael J. Dubin et al., NÓS. Eleições do Congresso, 1788–1997 (Jefferson, NC: McFarland & amp Company, Inc., Publishers, 1998): 240.

20 Miller, Estadista gullah:108.

21 Registro do Congresso, Apêndice, 44º Congresso, 2ª sessão. (24 de fevereiro de 1877): A123–136.

22 "Julgamento de Robert Smalls", 17 de dezembro de 1877, New York Times: 2 Grace Greenwood, “Remember Aqueles em Títulos”, 14 de janeiro de 1878, New York Times: 1 "The Persecution of Mr. Smalls", 7 de dezembro de 1878, New York Times: 1.

23 Holland, ed., Cartas e diário de Laura M. Towne: 288.

24 Uya, Da escravidão ao serviço político:111.

25 Dubin et al., NÓS. Eleições do Congresso, 1788–1997: 247.

26 Miller, Estadista gullah: 131.

27 Holland, ed., Cartas e diário de Laura M. Towne: 293.

28 Uya, Da escravidão ao serviço político:111–113.

29 Registro do Congresso, Apêndice, 47ª Cong., 1ª sessão. (19 de julho de 1882): A634–643.

30 Miller, Estadista gullah:138.

31 Ibid., 139 Stanley B. Parsons et al., Estados Unidos Distritos congressionais, 1883–1913 (Nova York: Greenwood Press, 1990): 136–143.

32 Miller, Estadista gullah:147.

33 Uya, Da escravidão ao serviço político: 118-119 Miller, Estadista gullah:147–148.

34 Registro do Congresso, House, 48º Congresso, 2ª sessão. (23 de fevereiro de 1883): 2057–2059 ver H.R. 7556, 48º Congresso, 2ª sessão.

35 Veja Christopher, Americanos Negros no Congresso: 50: Miller, Estadista gullah:153.

36 Registro do Congresso, Apêndice, 49º Cong., 1ª sessão. (30 de julho de 1886): A319.

37 Registro do Congresso, House, 49º Cong., 1ª sessão (6 de janeiro de 1886): 481.

38 Registro do Congresso, House, 49º Cong., 1ª sessão (26 de junho de 1886): 6183.

39 "Congressman Smalls’s Canvass", 20 de setembro de 1886, New York Times: 1.

40 “Why Smalls Was Defeated”, 12 de dezembro de 1886, Washington Publicar: 3.

41 Christopher, Americanos Negros no Congresso: 50 Dubin et al., NÓS. Eleições do Congresso, 1788–1997: 276.

42 Christopher, Americanos Negros no Congresso: 50–51.

43 "Negro Delegates in Control", 18 de setembro de 1890, Washington Publicar: 1.

44 “Wade Hampton Losing Votes,” 11 de dezembro de 1890, New York Times: 1.


Convenção Constitucional de Ohio de 1873 - 1874

Em 1871, alguns funcionários do governo de Ohio sentiram a necessidade de reformular a constituição do estado de Ohio. A constituição atualmente em vigor era a Constituição de 1851. Durante os vinte anos desde a ratificação deste documento, os Estados Unidos passaram por grandes mudanças.

Uma das maiores mudanças que ocorreram em Ohio durante esses vinte anos foi uma população em rápido crescimento. Entre 1850 e 1870, a população de Ohio aumentou em mais de 700.000 pessoas, para 2,7 milhões de residentes. Por causa dessa população maior, os casos legais sobrecarregaram os tribunais de Ohio. Muitos casos esperaram anos antes que os tribunais pudessem ouvi-los.

Ohio também passou de uma sociedade agrícola para uma sociedade mais industrializada. Junto com essa mudança, grande parte da população de Ohio estava agora nas cidades, e não nas áreas rurais. Alguns Ohioans sentiram que a mudança da sociedade havia criado um senso de declínio dos valores morais. Muitos legisladores e residentes do estado esperavam que uma nova constituição pudesse atender às novas necessidades de Ohio.

Em outubro de 1871, os eleitores de Ohio pediram ao governo estadual que organizasse uma convenção constitucional. A legislatura não agiu até janeiro de 1873, quando convocou uma eleição para selecionar representantes para a convenção. A convenção se reuniu pela primeira vez em maio de 1873 em Columbus. Incluía cinquenta membros do Partido Republicano, quarenta e seis membros do Partido Democrata e nove independentes. Apesar de ter recebido um mandato dos residentes de Ohio para substituir a Constituição de 1851, a convenção agiu lentamente. Demorou um ano inteiro para que a convenção tivesse uma nova constituição para ser submetida aos eleitores de Ohio. De maio a agosto de 1873, o congresso foi realizado em Columbus. A convenção então se reuniu novamente em Cincinnati em dezembro de 1873, onde permaneceu até maio de 1874.

Os congressistas aprovaram uma constituição que era dramaticamente diferente da Constituição de 1851. De acordo com a constituição proposta, os legisladores serviriam por mandatos de dois anos e receberiam um salário anual fixo em vez de um salário baseado no número de dias em que a legislatura estivesse em sessão . O governador receberia o direito de vetar a legislação, mas a legislatura poderia anular a ação do governador com uma votação de três quintos em cada casa da legislatura de Ohio. Para auxiliar os tribunais, a nova constituição previa a criação de uma nova instância de tribunais estaduais. Esses tribunais seriam conhecidos como Circuit Courts, e eles ouviriam casos apelados do Court of Common Pleas. Os habitantes de Ohio poderiam então apelar das decisões do Circuit Court para a Suprema Corte de Ohio. O documento também abordou questões de educação e direitos das mulheres. Os grupos religiosos foram proibidos de receber fundos estaduais para a educação. As mulheres foram autorizadas a ocupar todos os escritórios da escola em Ohio, exceto o Comissário das Escolas de Ohio.

Em agosto de 1874, a convenção enviou a nova constituição aos eleitores de Ohio para ratificação. Os eleitores rejeitaram claramente a constituição por uma votação de 102.885 a favor da ratificação e 250.169 contra a adoção do documento. Não está claro por que os cidadãos de Ohio rejeitaram tão veementemente a constituição. Muitos contemporâneos e estudiosos posteriores afirmaram que foi devido a outra medida que apareceu na mesma votação que a constituição. Essa medida permitiu ao governo de Ohio alguma fiscalização no tráfico e venda de bebidas alcoólicas. Muitos defensores da temperança se opuseram a essa medida porque ela ainda permitiria a venda de álcool. Ter a constituição e a regulamentação do álcool na mesma cédula pode ter convencido esses defensores da temperança de que as duas questões estavam conectadas. Como resultado dessa confusão, alguns partidários da temperança votaram contra ambas as questões.

Outras pessoas acreditavam que os católicos se opunham especialmente à constituição porque ela proibia o acesso a fundos estatais para suas escolas particulares. Muitos católicos acreditavam que os impostos que pagavam para sustentar a educação pública no estado também deveriam ser usados ​​para sustentar escolas privadas. Outra explicação sugeria que os democratas não poderiam apoiar um documento no qual os republicanos tivessem mais voz devido à maior representação do Partido Republicano na convenção constitucional. Quaisquer que sejam as razões para a derrota da constituição, os Ohioans claramente rejeitaram o documento. O estado não realizou outra convenção constitucional até 1912.


Discurso aos eleitores de cor do Estado da Pensilvânia, emitido pela Liga de Direitos Iguais do Estado da Pensilvânia, Harrisburg, agosto de 1872

Aos eleitores de cor do Estado da Pensilvânia, emitida pela Convenção Estadual realizada recentemente em Harrisburgh, sob os auspícios da Liga de Direitos Iguais.

Viemos a vocês como irmãos da mesma raça, tendo uma causa comum a defender e um destino comum a cumprir. Viemos a vocês como arautos da Liberdade, para avisá-los de que um perigo, mais mortal do que o [ilegível], o sangue, faz com que o pulso vital cesse suas vibrações. Os inimigos de um governo justo e da liberdade estão tentando com força sobre-humana rolar

o sangue e faz com que o pulso vital cesse suas vibrações. Os inimigos de um governo justo e da liberdade estão tentando com força sobre-humana rolar a pedra do sepulcro da escravidão. O braço onipotente do Todo-Poderoso, por meio de seus instrumentos escolhidos, o Partido Republicano, afrouxou as correntes que nos prendiam e nos deu a liberdade e os direitos dos homens livres. Os esforços incessantes de homens ambiciosos, movidos pela regra ou política de ruína, culminaram na organização de um partido, que, embora não marcado pelo prestígio de feitos nobres é, no entanto, tão especioso em suas declarações, tão aparentemente justo em sua plataforma de princípios, que muitos homens bons foram enganados por suas apresentações brilhantes, mas falsas, e se organizaram sob sua bandeira.

"Eles deram as mãos aos rebeldes do outro lado do abismo sangrento", cujo propósito é derrubar os resultados gloriosos da recente e terrível guerra da rebelião e inaugurar, por meio da velha heresia perversa dos Direitos dos Estados, um código de leis mais infame que o de Draco - mais intolerável do que aqueles que governaram os servos da era feudal. O axioma filosófico, baseado em fatos históricos, de que as revoluções nunca retrocedem, é uma verdade reconhecida. Mas também é verdade que a roda da revolução às vezes oscila: não indo nem para trás nem para frente, mas vibrando, como o pêndulo na mesma ranhura: como testemunha a transição da Europa da idade de ouro para a idade das trevas, e daí novamente para a idades de civilização e iluminação. Para quatro

cem anos, seu povo, outrora hábil nas artes e nas ciências, foi lançado ao terrível abismo da barbárie e da idolatria. A história se repete e só quem estuda sua filosofia pode interpretar seus fenômenos e apontar uma saída para suas retribuições terríveis.

A raça negra deste país, mas recentemente emergiu da condição de escravidão. Sabemos qual foi a sua influência, sabemos a ruína que causou, sabemos a desolação generalizada que causou. Também sabemos quem foram instrumentos nas mãos de Deus Todo-Poderoso, para expulsar da terra a maldita instituição e declarar a liberdade à raça, que por dois séculos e meio gemeu acorrentada. Os instrumentos de nosso desentendimento foram os nobres patriotas que ainda se apegam ao estandarte do partido União Republicana.

Eles sob Deus, foram nossos libertadores: eles lutaram e sangraram por nós, muitos deles morreram por nós. Companheiros cidadãos, podemos, ficaremos tão perdidos para todos [. ] de direito e justiça tão recreativos ao sentimento mais sagrado da humanidade quanto a [. ] nossos verdadeiros amigos e votem nos candidatos do Partido Liberal Republicano Democrático! Proíba, Deus Todo-Poderoso.

Lembre-se, as causas, que resultaram na queda das nações da Europa Continental e sua introdução na idade das trevas, foram a inconstância para com os deveres sagrados da vida e ingratidão para com seus benfeitores - ingratidão, o pecado que chama ao céu por vingança. "História é filosofia, ensino pelo exemplo." Vamos evitar os cardumes e quebradeiras que destruíram as cascas orgulhosas

das nações da antiguidade, e como acabamos de ser lançados no mar da vida, tomemos Deus e a justiça por nosso leme e bússola e, assim, navegando, não temeremos o mal, pois "Ele será nosso. à nossa direita mão." Vamos enviar nossas cédulas, quais são as nações? insígnia de masculinidade, para Grant? e todo o estado? e evitar os males que certamente virão sobre nós, se dermos nossa ajuda para a eleição da chapa republicana liberal-democrata.

As duas plataformas precisam apenas de um olhar superficial para nos permitir determinar o ouro puro do brilho de ouro falsificado. A plataforma da União Republicana se compromete enfaticamente a apoiar os direitos civis. A plataforma Liberal Democrata Republicana fala disso como um direito,

esforços de homens ambiciosos, movidos pela política de regra ou ruína, culminaram na organização de um partido, que, embora não marcado pelo prestígio de feitos nobres é, no entanto, tão especioso em suas declarações, tão aparentemente justo em sua plataforma de princípios , que muitos homens bons foram enganados por seus cintilantes, mas falsos sinais, e se organizaram sob sua bandeira. "Eles deram as mãos aos rebeldes do outro lado do abismo sangrento", cujo propósito é derrubar os resultados gloriosos da recente e terrível guerra da rebelião e inaugurar, por meio da velha e perversa heresia dos Direitos dos Estados, um código de leis mais infame do que aqueles de Draco - mais intolerável do que aqueles que governaram os servos da era feudal. O axioma filosófico, baseado

oprimido. Para as mulheres, declara o seguinte: -

14º. O Partido Republicano está ciente de suas obrigações para com as mulheres leais da América pela nobre devoção à causa da liberdade. Sua admissão a campos mais amplos de utilidade é recebida com satisfação, e as demandas honestas de qualquer classe de cidadãos por direitos adicionais devem ser tratadas com consideração respeitosa.

Companheiros cidadãos, conosco, na feroz luta pela supremacia partidária que marca a presente campanha política, os princípios são muito mais caros do que os homens. Horace Greeley, o candidato presidencial pelos republicanos liberais democráticos, é o que o mundo chama de um bom homem. Não negamos, mas ele se comprometeu a cumprir uma determinada política e um conjunto de

ples, que são hostis não apenas a nós mesmos, mas a todo o país. Por outro lado, Ulysses S. Grant é o candidato presidencial de um partido que é conhecido como o partido dos direitos humanos e do progresso humano. Provou seu direito a esses títulos, por atos cuja grandeza ressoou por todo o mundo. É uma festa de grandes princípios. Seu grande porta-estandarte, o Presidente Grant, é uma pessoa importante, social, moral e religiosa.

Sim, como o Sr. Greeley, e se não o fez, ainda seria nosso dever votar em nosso grande comandante. Princípios, não homens, simplesmente, devem ser nossa palavra de ordem, pelo menos na presente campanha.

Em nosso concurso para governador, temos na chapa republicana da União, o bravo general John F. Hartranft, o herói de muitas batalhas pela causa da liberdade, lutou contra nossos inimigos do sul. Ele tem um grande lugar no coração de nossos soldados negros e de nosso povo agradecido. Nós o conhecemos. A maldade, nascida do ódio e da inveja, tentou obscurecer sua fama de homem honesto, mas essas acusações recaíram sobre a cabeça daqueles que as deram ao ouvido público. O HON. A carta de D. N. White é uma defesa magistral do general Hartranft, e agradecemos a ele por isso.

Os republicanos liberais democratas indicaram para governador o ex-senador Buckalew. Nós o denunciamos por causa de sua oposição persistente aos homens de cor da nação. Enquanto nossos bravos meninos morriam no campo perfurado por balas rebeldes, ele em seu lugar no Senado, retardou as medidas patrióticas daquele órgão votando contra os suprimentos e os meios necessários para continuar aquela guerra.

Gen Hartranft é um bom homem, respeitado e amado por seus vizinhos e amigos, e mesmo que não fosse - seu grande histórico como homem e sua comprovada devoção aos princípios republicanos radicais dão a ele o nosso sincero apoio e todos os nossos votos.

Cidadãos, deve ser um assunto de prazer absoluto para você, assim como é para o

membros desta Convenção, que na primeira votação presidencial que lançaremos em novembro próximo, desde nossa investidura nos ritos sagrados como cidadãos, iremos, aqui no Estado da Pensilvânia, votar em um homem de cor, como um dos os eleitores presidenciais. Wm. D. Forten, Esq., Eminentemente merece seus sufrágios. Ele é um homem do povo. Sua longa e útil vida foi dedicada à nossa elevação. Agradecemos ao Comitê Central do Estado por colocá-lo na chapa eleitoral e nos dar um incentivo adicional para organizar e divulgar o voto negro do Estado. E agora, irmãos, arme-se para o conflito, organize seus clubes, sob os auspícios da Liga Estadual. A liberdade chama você! Esteja pronto para lançar novamente à terra a vara do opressor. Que Deus

a terra, a vara do opressor. Que Deus nos dê a vitória e o Partido Republicano da União um glorioso triunfo!


Plataforma Republicana de 1872

O Partido Republicano dos Estados Unidos, reunido em Convenção Nacional na cidade de Filadélfia, nos dias 5 e 6 de junho de 1872, novamente declara sua fé, apela para sua história e anuncia sua posição sobre as questões que o país enfrenta.

Primeiro. Durante onze anos de supremacia, aceitou com grande coragem os solenes deveres da época. Suprimiu uma rebelião gigantesca, emancipou quatro milhões de escravos, decretou a cidadania igual para todos e estabeleceu o sufrágio universal. Exibindo magnanimidade incomparável, ele não punia criminalmente ninguém por ofensas políticas e recebia calorosamente todos os que provavam lealdade obedecendo às leis e lidando com justiça com seus vizinhos. Ele diminuiu constantemente com mão firme as desordens resultantes de uma grande guerra, e iniciou uma política sábia e humana para com os índios. The Pacific railroad and similar vast enterprises have been generously aided and successfully conducted, the public lands freely given to actual settlers, immigration protected and encouraged, and a full acknowledgment of the naturalized citizens' rights secured from European Powers. A uniform national currency has been provided, repudiation frowned down, the national credit sustained under the most extraordinary burdens, and new bonds negotiated at lower rates. The revenues have been carefully collected and honestly applied. Despite large annual reductions of the rates of taxation, the public debt has been reduced during General Grant's Presidency at the rate of a hundred millions a year, great financial crises have been avoided, and peace and plenty prevail throughout the land. Menacing foreign difficulties have been peacefully and honorably composed, and the honor and power of the nation kept in high respect throughout the world. This glorious record of the past is the party's best pledge for the future. We believe the people will not intrust the Government to any party or combination of men composed chiefly of those who have resisted every step of this beneficent progress.

Second. The recent amendments to the national Constitution should be cordially sustained because they are right, not merely tolerated because they are law, and should be carried out according to their spirit by appropriate legislation, the enforcement of which can safely be entrusted only to the party that secured those amendments.

Terceiro. Complete liberty and exact equality in the enjoyment of all civil, political, and public rights should be established and effectually maintained throughout the Union, by efficient and appropriate State and Federal legislation. Neither the law nor its administration should admit any discrimination in respect of citizens by reason of race, creed, color, or previous condition of servitude.

Fourth. The National Government should seek to maintain honorable peace with all nations, protecting its citizens everywhere, and sympathizing with all people who strive for greater liberty.

Fifth. Any system of the civil service under which the subordinate positions of the government are considered rewards for mere party zeal is fatally demoralizing, and we therefore favor a reform of the system by laws which shall abolish the evils of patronage, and make honesty, efficiency, and fidelity the essential qualifications for public positions, without practically creating a life-tenure of office.

Sixth. We are opposed to further grants of the public lands to corporations and monopolies, and demand that the national domain be set apart for free homes for the people.

Seventh. The annual revenue, after paying current expenditures, pensions, and the interest on the public debt, should furnish a moderate balance for the reduction of the principal and that revenue, except so much as may be derived from a tax upon tobacco and liquors, should be raised by duties upon importations, the details of which should be so adjusted as to aid in securing remunerative wages to labor, and to promote the industries, prosperity, and growth of the whole country.

Eighth. We hold in undying honor the soldiers and sailors whose valor saved the Union. Their pensions are a sacred debt of the nation, and the widows and orphans of those who died for their country are entitled to the care of a generous and grateful people. We favor such additional legislation as will extend the bounty of the Government to all our soldiers and sailors who were honorably discharged, and who, in the line of duty, became disabled, without regard to the length of service or the cause of such discharge.

Ninth. The doctrine of Great Britain and other European powers concerning allegiance—"Once a subject always a subject"—having at last, through the efforts of the Republican party, been abandoned, and the American idea of the individual's right to transfer allegiance having been accepted by European nations, it is the duty of our Government to guard with jealous care the rights of adopted citizens against the assumption of unauthorized claims by their former governments and we urge continued careful encouragement and protection of voluntary immigration.

Tenth. The franking privilege ought to be abolished, and the way prepared for a speedy reduction in the rates of postage.

Eleventh. Among the questions which press for attention is that which concerns the relations of capital and labor, and the Republican party recognizes the duty of so shaping legislation as to secure full protection and the amplest field for capital, and for labor—the creator of capital—the largest opportunities and a just share of the mutual profits of these two great servants of civilization.

Twelfth. We hold that Congress and the President have only fulfilled an imperative duty in their measures for the suppression of violent and treasonable organizations in certain lately rebellious regions, and for the protection of the ballot-box, and therefore they are entitled to the thanks of the nation.

Thirteenth. We denounce repudiation of the public debt, in any form or disguise, as a national crime. We witness with pride the reduction of the principal of the debt, and of the rates of interest upon the balance, and confidently expect that our excellent national currency will be perfected by a speedy resumption of specie payment.

Fourteenth. The Republican party is mindful of its obligations to the loyal women of America for their noble devotion to the cause of freedom. Their admission to wider fields of usefulness is viewed with satisfaction, and the honest demand of any class of citizens for additional rights should be treated with respectful consideration.

Fifteenth. We heartily approve the action of Congress in extending amnesty to those lately in rebellion, and rejoice in the growth of peace and fraternal feeling throughout the land.

Sixteenth. The Republican party proposes to respect the rights reserved by the people to themselves as carefully as the powers delegated by them to the State and to the Federal Government. It disapproves of the resort to unconstitutional laws for the purpose of removing evils, by interference with rights not surrendered by the people to either the State or National Government.

Seventeenth. It is the duty of the general Government to adopt such measures as may tend to encourage and restore American commerce and ship-building.

Eighteenth. We believe that the modest patriotism, the earnest purpose, the sound judgment, the practical wisdom, the incorruptible integrity, and the illustrious services of Ulysses S. Grant have commended him to the heart of the American people, and with him at our head we start to-day upon a new march to victory.

Nineteenth. Henry Wilson, nominated for the Vice-Presidency, known to the whole land from the early days of the great struggle for liberty as an indefatigable laborer in all campaigns, an incorruptible legislator and representative man of American institutions, is worthy to associate with our great leader and share the honors which we pledge our best efforts to bestow upon them.


Referências

A windows (pop-into) of information (full-content of Sensagent) triggered by double-clicking any word on your webpage. Give contextual explanation and translation from your sites !

With a SensagentBox, visitors to your site can access reliable information on over 5 million pages provided by Sensagent.com. Choose the design that fits your site.

Improve your site content

Add new content to your site from Sensagent by XML.

Get XML access to reach the best products.

Index images and define metadata

Get XML access to fix the meaning of your metadata.

Please, email us to describe your idea.

Lettris is a curious tetris-clone game where all the bricks have the same square shape but different content. Each square carries a letter. To make squares disappear and save space for other squares you have to assemble English words (left, right, up, down) from the falling squares.

Boggle gives you 3 minutes to find as many words (3 letters or more) as you can in a grid of 16 letters. You can also try the grid of 16 letters. Letters must be adjacent and longer words score better. See if you can get into the grid Hall of Fame !

English dictionary
Main references

Most English definitions are provided by WordNet .
English thesaurus is mainly derived from The Integral Dictionary (TID).
English Encyclopedia is licensed by Wikipedia (GNU).

Change the target language to find translations.
Tips: browse the semantic fields (see From ideas to words) in two languages to learn more.

Copyright © 2012 sensagent Corporation: Online Encyclopedia, Thesaurus, Dictionary definitions and more. Todos os direitos reservados. Ro


The Beginning of the Republican Party

“To do for the community of people whatever they need to have done, but cannot do at all, or cannot so well do, for themselves in their separate and individual capacities. In all that the people can individually do as well for themselves, government ought not to interfere.” – Abraham Lincoln

It is this simple philosophy on which the Republican Party was founded.

The year was 1854. The Democrats and Whigs were the leading political parties, and the Free Soilers had recently gained enough strength to place candidates for election. The issue was slavery. The emotions of the nation and its citizens rose as Congress debated the Kansas-Nebraska bill. Its passage would leave the legal questions of slavery to the residents of these new states and upset a quarter century ban on slavery in the remaining Louisiana Purchase territory.

On February 28, Maj. Alvan E. Bovay called a meeting in the Congregational Church in Ripon, Wisconsin. The men who met that night in that small farming community were the Democrats, Whig and Free Soilers. They were brought together by a common belief..SLAVERY was unconstitutional.Out of the meeting came a resolution. A new party, to be named the Republican Party, would be formed if the Kansas-Nebraska bill passed. It was only a short time before the Senate approved the bill. It was law – the extension of slavery was a real threat. Major Bovay called a second meeting.

On March 20, 53 local citizens gathered in the schoolhouse in Ripon. From their numbers they appointed a committee of five to form the new party. The local Free Soil and Whig organizations were dissolved. The Ripon meeting was only the first of many that year. In Michigan, Iowa, Maine, Massachusetts, New York and other Northern states, citizens of similar persuasion met to form Republican organizations.

The first Republican convention was held in Jackson, Michigan on July 6, 1854. The crowd was so great it could not be held in the town’s largest hall. The business of the party had to be conducted in a grove of oaks near the county race track. These resolutions signaled the formal beginning of the new national party.

They resolved, that in view of the imminent danger that Kansas and Nebraska will be grasped by slavery and a thousand miles of slave soil will be thus interposed between the free states of the Atlantic and those of the Pacific, we will act cordially and faithfully in unison to avert and repeal this gigantic wrong and shame.

Resolved, that in the view of the necessity of battling for the first principles of Republican government and against schemes of an aristocracy, the most revolting and oppressive with which the earth was ever cursed or man debased, we will cooperate and be known as Republicans until the contest be terminated.

Under the Republican or anti-Nebraska, the party made significant inroads that fall in its first tests at the polls winning 11 United States senate seats. With the help of anti-Nebraskans the new party was able to control and organize the house.

Republican tickets were in office in Michigan and Wisconsin. By 1856 the Republican Party was organized nationally and state delegates appointed a national executive committee which was authorized to call a national nominating convention that June in Philadelphia.

The symbol of the party was born in the imagination of cartoonist Thomas Nast and first presented in Harper’s Weekly on Nov. 7, 1874. An 1860 issue of the Rails litter and an 1872 cartoon in Harper’s weekly connected elephants with republicans, but it was Nast who provided both parties with their Symbols.

Oddly, two connected events led to the birth of the republican elephant. James Gordon Bennett’s New York Herald raised the cry of “caesarism” in connections with the possibility of a third term try for President Ulysses S. Grant. The issue was taken up by Democratic politicians in 1874, halfway through Grant’s second term and just before the midterm elections, and helped disaffect republican voters.

While the illustrated journals were depicting Grant wearing a crown, the Herald involved itself in another circulation-builder in an entirely different nonpolitical area. This was the Central Park Menagerie scare of 1874, a delightful hoax perpetrated by the Herald. They ran a story, totally untrue, that the animals in the zoo had broken loose and were roaming the wilds of New York’s Central Park in search of prey.

Cartoonist Thomas Nast took the two examples of Herald enterprise and put them together in a cartoon in Harper’s Weekly. He showed a donkey symbolizing the herald) wearing a lion’s skin 9 the scary prospect of ceasarism0 frightening away the other animals in the forest (central Park).

The caption quotes familiar fable. A donkey having put on a lion’s skin roamed about in the forest and amused himself by frightening all the foolish animals he met within his wanderings.

One of the foolish animals in the cartoon was an elephant , representing the republican vote. Not the party, the vote – which was being frightened away from its normal ties by the phone scare of cearism. In a subsequent cartoon on Nov.21, 18724, after the election in which republicans did badly, Nast followed up the idea by showing the elephant in a trap, illustrating the way the republican vote had been decoyed from its normal allegiance, other cartoonists picked up the symbol, and the elephant soon ceased to be the vote and became the itself, the donkey made a natural transition from representing the Heralds to representing the democratic Party hat had frightened the elephant.


The republican convention of 1872 (stupid cats election series)

Background While the economy has mostly recovered sense the panic of 1869 has died down and the price of gold has return to normal. however the western states have been in stagnation as after the panic some people left thinking it wouldn’t return to normal and many blame president grant. They may be onto something with there criticism as the grant administration has yet to do much for the people out west focusing mostly on the east some people are so upset at the lack of help they found there own protest party the gold party which it got that name from its origin in the panic of 1869 the gold party nominated John c Fremont.

The Atlanta incident as its come to be know has been a controversial debate on what to do and while the official punishment has been executed with the mob leaders being arrested many call for more action but some say that the punishment given was enough.

Others criticized grant for large amounts of corruption in his cabinet while grant had made promises to crack down on corruption he still shows favoritism with friends and family.

However despite the corruption and the Atlanta incident grant remains fairly popular

Grant has expanded citizenship to African Americans and grant granted civil rights to where blacks can now hold public office. Grant has also started a crackdown of terrorist in the south groups like the Mob that stormed George and the kkk.

Grant has also keep the county neutral in foreign affairs which is popular among most people.

Ulysses grant seeks re-election and promises to try and crack down on the corruption in his cabinet and to stick to his decision on the George incident. However grant hasn’t been very vocal on the issue of stagnation in the west. Grant also wished to keep going back to the gold standard. Grant also wishes to keep peace when possible with the native Americans Grant has also picked a new Vice President Henry Wilson a radical republican and someone who has spoke up for blacks and worker rights

Sumner is the leader of the radical republicans and is very pro civil rights and has been outspoken on how he thinks that the south should be punished or at least the state of George should be punished for the incident. Sumner is also a big critic of grant corrupt cabinet and promises that if elected would stamp corruption out. Sumner is similar to grant both on foreign policy and on economics. However critics say that sumner is to radical and would provoke to south into more violence as some southerns have said that the George incident would look small compared to what would happen if sumner is elected. However some also concern at that sumner is in poor health and won’t make it a full term.


Assista o vídeo: CZY PARTIA REPUBLIKAŃSKA ZASTĄPI POROZUMIENIE? (Pode 2022).